Cesar Greco/Agência Palmeiras
Cesar Greco/Agência Palmeiras

Conversas entre Cleiton Xavier e Palmeiras começaram em 2013

Meia já estava sendo monitorado pela diretoria

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

10 de abril de 2015 | 07h04

Bem antes de Cleiton Xavier chegar ao Palmeiras, o clube já conversava com o jogador para que ele voltasse ao clube. As primeiras conversas começaram, de fato, em 2013, quando o atleta passou um período frequentando a Academia de Futebol para se recuperar de uma lesão.

Foi então que em um dia, o ex-diretor executivo José Carlos Brunoro, e o presidente Paulo Nobre sondaram o jogador e pediram para que, quando resolvesse voltar ao futebol brasileiro, dar prioridade ao Palmeiras. Cleiton aceitou o pedido e cumpriu com a palavra.

"Começamos a trabalhar em 2013, quando ele veio fazer tratamento na academia. Pedimos para ele que tivéssemos a prioridade quando voltasse ao Brasil. De lá para cá, foram vários contatos, conversamos e deu tudo certo", comemorou o vice-presidente Maurício Galiotte.

Por isso, quando conseguiu deixar o Metalist, da Ucrânia, na Justiça, por falta de pagamento de salários, o jogador foi procurado por outros clubes brasileiros, mas antes de ouvir qualquer proposta, procurou o Palmeiras.

Cleiton Xavier chegou em fevereiro ao Palmeiras, mas por conta de questões burocráticas com o futebol ucraniano não conseguiu ser inscrito para a disputa da primeira fase do Campeonato Paulista. 

Nesta quinta-feira, o técnico Oswaldo de Oliveira comandou um treino tático com o meia entre os titulares. A definição da equipe que enfrenta o Botafogo de Ribeirão Preto neste domingo, às 11h, no Allianz Parque, acontece no treinamento marcado para manhã desta sexta-feira, na Academia de Futebol.

Tudo o que sabemos sobre:
PalmeirasFutebolCleiton Xavier

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.