Pedro Souza/Atlético-MG
Pedro Souza/Atlético-MG

Convocação atípica em janeiro faz jogadores mudarem rotina para serem lembrados pela seleção

Ausentes na última Data Fifa, Gabigol, Hulk e Weverton miram novas oportunidades com Tite e antecipam treinamentos

Marcos Antomil, especial para o Estadão

10 de janeiro de 2022 | 20h00

A pandemia de covid-19 provocou mudanças no calendário do futebol com o adiamento de jogos e competições. Por isso, haverá, de forma excepcional, partidas das Eliminatórias para a Copa do Mundo entre o fim de janeiro e o início de fevereiro. Seleções da América do Sul (Conmebol), América do Norte e Central (Concacaf) e da Ásia (AFC) entrarão em campo para definir as últimas vagas para o Mundial do Catar.

A seleção brasileira já está classificada para a Copa, mas o técnico Tite quer aproveitar os últimos jogos para testar atletas e formações. O Brasil terá nove jogos ao todo até a convocação final para a Copa do Mundo. Os dois primeiros compromissos são diante do Equador - em Quito, no dia 27 de janeiro - e Paraguai - no Mineirão, dia 1º de fevereiro. Em março, ocorrerão os últimos jogos das Eliminatórias, enquanto em junho e setembro, a seleção realizará amistosos preparativos para o Mundial, que começa em novembro.

De olho em novas oportunidades, alguns jogadores do futebol local seguiram treinando durante as férias para chamar a atenção do estafe técnico da seleção brasileira. Com a conquista da Copa do Brasil em 15 de dezembro, o Atlético-MG planeja o início da pré-temporada apenas para o próximo dia 17, mas o atacante Hulk já está treinando e se condicionando fisicamente para estar apto a ser lembrado por Tite.

O mesmo acontece com Gabigol. Lutando por uma vaga entre os centroavantes da seleção, o atacante do Flamengo se reapresentou de forma antecipada e já faz suas atividades no Ninho do Urubu. O goleiro Weverton mira a conquista do Mundial de Clubes pelo Palmeiras, mas antes de iniciar a temporada, já estava se preparando, assim como outros colegas da equipe alviverde.

Nas últimas convocações de 2021, Tite evitou chamar jogadores que atuam no futebol brasileiro para não desfalcar as equipes na reta final do Campeonato Brasileiro. Na atípica Data Fifa de janeiro, o problema é diferente, mas a consequência pode ser semelhante. O futebol brasileiro ainda não deu início às suas competições oficiais, e os últimos jogos foram realizados há cerca de um mês. Assim, Tite pode novamente optar por chamar os atletas da Europa, que estão em melhor ritmo.

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) confirmou que a convocação para os jogos com Equador e Paraguai acontece na próxima quinta-feira, dia 13 de janeiro. Sem poder contar com os suspensos Lucas Paquetá e Fabinho para a primeira partida, Tite deve chamar dois ou três jogadores a mais que os tradicionais 23. Lesionados, Neymar e Richarlison também serão ausências importantes na lista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.