Lucas Figueiredo/CBF
Lucas Figueiredo/CBF

Convocado, Mariano se apresenta e já treina neste sábado com a seleção

Jogador do Sevilla substitui Daniel Alves, suspenso pelo segundo cartão amarelo recebido contra o Uruguai

Leandro Silveira, Estadão Conteudo

25 de março de 2017 | 14h34

O mais novo convocado para a seleção brasileira já está junto aos seus companheiros em São Paulo. Nas primeiras horas deste sábado, o lateral-direito Mariano se apresentou ao técnico Tite visando a preparação para o duelo da próxima terça-feira contra o Paraguai, no Itaquerão, pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018, quando o Brasil pode sacramentar a sua ida à Rússia.

Mariano foi convocado porque Daniel Alves recebeu o segundo cartão amarelo na goleada por 4 a 1 para o Uruguai, na última quinta-feira, em Montevidéu, e precisará cumprir suspensão automática. Assim, Tite optou pela convocação de Mariano.

Hoje no Sevilla, Mariano foi convocado para a seleção brasileira em 2010, para amistosos contra Ucrânia e Irã, mas acabou não entrando em campo. Assim, ele vive a expectativa de disputar pela primeira vez uma partida com a camisa do Brasil.

A tendência, no entanto, é de que Fagner seja titular diante do Paraguai. Essa situação deverá se confirmar nos próximos treinos da equipe - a seleção vai treinar na tarde deste sábado no estádio do Morumbi e nos dois dias seguintes no Itaquerão.

"Estava treinando com o Sevilla e aí, em casa, o Edu (Gaspar, coordenador de seleções da CBF) me ligou, então recebi a notícia com a família", afirmou Mariano, em entrevista à CBF TV, depois revelando que não foi uma completa surpresa a sua convocação. "Sabia que poderia acontecer, mas tentei ficar tranquilo. Estou feliz e agora é aproveitar", acrescentou.

Mariano tem 30 anos e começou a carreira no Guarani, antes de passar por clubes como Ipatinga e Atlético-MG. O lateral foi observado pela comissão técnica nos últimos meses, em visitas à Espanha para ver de perto o desempenho do atleta tanto nos treinos como nos jogos, já que ele é titular no Sevilla, onde está há quase dois anos.

"É uma prazer imenso que o Tite e o Edu tenham me acompanhado. É fruto do bom trabalho, da boa campanha do Sevilla. O trabalho está sendo recompensado", comentou o lateral-direito.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.