Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr. / Ag. Corinthians

Coordenador, Sheik diz que utilizará erros do passado a seu favor

Ex-jogador fará o elo entre os jogadores e a diretoria e também observará os atletas da base: 'Tenho propriedade para falar o que não é correto'

João Prata, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2019 | 04h30

Emerson Sheik nunca foi exemplo fora de campo. Nos tempos de jogador, colecionou atrasos, declarações polêmicas e problemas com a Justiça. Agora coordenador de futebol do Corinthians espera utilizar tudo o que fez de errado a seu favor.

“Sempre admirei as pessoas que reconhecem seus erros e pedem desculpas. Toda a minha história como atleta foi assim. Vou chegar no atleta quando estiver cometendo um erro e falar com propriedade: 'Não é um bom caminho'”, disse. 

“Minha posição hoje é diferente e quero usar tudo isso a favor. Mesmo o Emerson Sheik tendo conquistado títulos cometeu alguns erros. Fui um cara privilegiado como atleta. A ideia é corrigir. Tenho propriedade para falar que não é um caminho correto”, emendou.

Sheik e o gerente de futebol Vilson Menezes definiram as respectivas funções como “o elo entre a diretoria e os jogadores”. Eles também serão responsáveis por integrar os atletas da base com o profissional.

 

Para a atual temporada, o Corinthians montará um time sub-23 para fazer essa transição. Sheik ainda não sabe quantos jogadores da base subirão para o elenco principal. Mas ele já está de olho na equipe de base e elogiou a nova geração. 

“Por mim, subiria uns 15, mas a gente sabe que não é possível. Vamos analisar. Na última semana viajamos até Itu (onde o time sub-20 disputou a primeira fase da Copa São Paulo). Todos os atletas estão sendo observados. Olharei esses meninos com carinho especial porque sei o quanto é importante esse apoio no início”, disse.

Sheik e Vilson começaram nas novas funções na última semana. “Já fizemos um monte de coisas. Só não posso revelar”, disse Sheik. A diretoria corintiana espera que Sheik, por ter boa relação entre os boleiros, facilite a contratação de reforços.

O Corinthians trouxe sete reforços para a temporada. A diretoria ainda está de olho no mercado e aguarda o final da novela com o atacante Luan, do Atlético-MG - atualmente a negociação está parada, pois o time mineiro pediu um valor fora do que a equipe paulista pode pagar. O diretor de futebol, Duílio Monteiro Alves, também admitiu interesse em Vagner Love, atualmente no Besiktas.

Mais conteúdo sobre:
futebolCorinthiansEmerson Sheik

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.