Copa América: Argentina é ameaçada

Além do seqüestro do vice-presidente da Federação Colombiana de Futebol, Hernán Mejía Campuzano, outro incidente compromete ainda mais a realização da Copa América na Colômbia. A embaixada da Argentina em Bogotá recebeu uma carta com ameaças à seleção argentina caso ela participe do torneio na Colômbia, marcado para começar dia 11 de julho.A carta avisa os argentinos que o presidente colombiano Andrés Pastrana ?não será capaz de proteger a vida dos jogadores que vierem para a Copa América?. As ameaças se estendem à embaixada e aos seus funcionários e são assinadas por uma desconhecida organização que se auto-intitula ?Grupo dos 20?.

Agencia Estado,

26 de junho de 2001 | 15h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.