Morry Gash/AP
Morry Gash/AP

Copa América do Centenário tem suas 10 sedes definidas nos EUA

Competição está confirmada mesmo com dirigentes sob suspeita

Estadão Conteúdo

19 de novembro de 2015 | 16h17

A Concacaf, a Conmebol e os organizadores da Copa América do Centenário, que será realizada em 2016 e marcará um século de disputa da competição de seleções mais antiga da história do futebol mundial, anunciaram em conjunto nesta quinta-feira as dez cidades e os estádios que receberão jogos do torneio, marcado para acontecer entre os dias 3 e 26 de junho. Apesar dos dirigentes das confederações estarem acuados com as investigações da justiça norte-americana, a realização do torneio está confirmada.

As dez cidades e suas respectivas arenas selecionadas para abrigar jogos desta próxima Copa América são as seguintes: Boston (Gillette Stadium), Chicago (Soldier Field), Houston (NRG Stadium), Los Angeles (Rose Bowl Stadium), Nova York (MetLife Stadium), Orlando (Orlando Citrus Bowl Stadium), Filadélfia (Lincoln Financial Field), Phoenix (University of Phoenix Stadium), San Francisco (Levi?s Stadium) e Seattle (CenturyLink Field).

Essas cidades foram escolhidas entre 24 candidatas que apresentaram propostas no início deste ano, sendo que uma das exigências para esta edição da Copa América é a de que os estádios tenham capacidade mínima para 60 mil pessoas, o que pode ser considerado um exagero por parte dos organizadores, pois são raras as partidas que costumam receber essa quantidade de público na principal competição de seleções das Américas.

Essa será a primeira vez que o tradicional torneio acontecerá fora da América do Sul, sendo que esta edição histórica contará com dez seleções filiadas à Conmebol e seis que são chanceladas pela Concacaf.

A grandiosidade desta edição da Copa América foi celebrada, por sinal, pelo presidente da Conmebol, Juan Ángel Napout, nesta quinta-feira, quando até exagerou ao dimensionar a importância da competição. "O futebol é o esporte mais maravilhoso do mundo. Para nós é um verdadeiro orgulho levar aos Estados Unidos este evento inigualável, a Copa América Centenário, o torneio de seleções mais antigo do mundo. Este sonho largamente acalentado não teria sido possível sem o esforço fantástico da US Soccer, da Concacaf e da Conmebol", afirmou o dirigente, que depois ressaltou que "a festa nos Estados Unidos está garantida".

O presidente da US Soccer, Sunil Gulati, também celebrou a realização do evento em solo norte-americano em 2016. "Estas dez cidades e sedes proporcionarão um ambiente fantástico para que os torcedores ao redor do mundo assistam à Copa América Centenário e lhes permitirão ver a grande paixão que há pelo futebol nos Estados Unidos", destacou o dirigente, amparado no fato de que a modalidade está em franco crescimento no seu país, que anteriormente já surpreendeu o planeta ao abrigar a Copa do Mundo com maior número de torcedores em estádios já vista até hoje, em 1994.

Da Concacaf, o anfitrião Estados Unidos e o México estão automaticamente classificados para disputar a Copa América, enquanto a Costa Rica (campeã da Copa Centro-Americana de 2014) e a Jamaica (vencedora da Copa do Caribe do ano passado) asseguraram vagas por meio dos títulos nestas competições. As duas últimas seleções da entidade que jogarão a competição serão determinadas em 8 de janeiro de 2016, em dois jogos de repescagem por uma vaga que ocorrerão no Panamá. Serão eles: Trinidad e Tobago x Haiti e Panamá x Cuba. Os dois vencedores se garantem nos EUA.

Já pela Conmebol, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai e Venezuela serão os representantes, sendo que neste ano a seleção chilena conquistou, jogando em casa, pela primeira vez em sua história um título da Copa América, na qual ficou com o título ao superar os argentinos nos pênaltis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.