Gaspar Nóbrega/COL Conmebol Copa América Brasil 2019
Gaspar Nóbrega/COL Conmebol Copa América Brasil 2019

Final da Copa América terá prorrogação antes de pênaltis

Se Brasil x Peru empatar no tempo normal, a partida terá mais 30 minutos de jogo

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

01 de julho de 2019 | 18h53
Atualizado 07 de julho de 2019 | 18h32

Uma importante mudança no regulamento da Conmebol  ocorreu a partir da semifinal da Copa América. Assim como aconteceu nas partidas entre Brasil x Argentina e Chile x Peru, a final da competição irá para a prorrogação e não pênaltis direto.

Assim como aconteceu nas últimas duas edições, o regulamento da Copa América prevê que as partidas pelas quartas de final vão para os pênaltis se terminar empatado durante os 90 minutos. Isso aconteceu na vitória de Brasil, Chile e Peru contra Paraguai, Colômbia e Uruguai, respectivamente. Mas na semifinal, isso muda. 

Caso os 90 minutos iniciais terminem empatados, Brasil x Argentina e Chile x Peru terá mais 30 minutos de jogo. Se persistir o empate, aí sim a decisão irá para os pênaltis. O mesmo vale para a decisão e disputa de terceiro lugar, que serão disputados no domingo e sábado, respectivamente. 

A edição de 2011 foi a última em que a prorrogação foi disputada também nas quartas de final. Nesta edição, o Brasil acabou sendo eliminado pelo Paraguai e a Argentina pelo Uruguai, ambos nos pênaltis. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.