Copa: Brasil é maioria entre voluntários

O Brasil é o principal exportador de interessados para trabalhar como voluntários na próxima Copa do Mundo, na Alemanha. Entre os 40 mil pedidos procedentes de 156 países apresentados ao comitê organizador, 1.000 partiram de brasileiros. Um terço do grupo é formado por mulheres, enquanto outros 64% são menores de 30 anos.Segundo os organizadores, serão necessários 15 mil voluntários para o evento, mas as demandas superam amplamente as vagas previstas."Estamos entusiasmados com este interesse tão enorme. É maravilhoso ver quanta gente de todas as idades quer prestar seus serviços de forma voluntária", disse Theo Zwanziger, presidente executivo da Federação Alemã de Futebol e responsável pelo setor dos voluntários para o Mundial.A segunda fase de apresentação de solicitações foi encerrada em 30 de setembro, enquanto a terceira e última será aberta em fevereiro de 2006.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.