Copa: chanceler inaugura exposição

O chanceler alemão, Gerhard Schröder, inaugurou a exposição Rundlederwelten (Mundos redondos de couro), que integra o programa cultural da Copa do Mundo de 2006, ressaltando que o futebol "já não é apenas um fenômeno esportivo mundial, mas um fenômeno cultural mundial".A exposição, montada no Martin-Gropius-Bau de Berlim, mostra os vínculos existentes entre o futebol e a arte, que vão desde evidentes inspirações visuais a partir da bola ou das linhas do campo até temas da mitologia popular."Uma Copa do Mundo de futebol não é apenas um acontecimento esportivo... É também a oportunidade de encontros e trocas culturais", disse o chanceler na inauguração. Schröder acrescentou que isto é muito importante "em um mundo que alguns acreditam que está marcado pela luta entre as culturas", ressaltando que ele não compartilha desta crença, e acredita muito mais "na luta pela cultura".O chanceler lembrou a época em que "entre as elites o futebol era considerado um esporte de proletários e uma forma simples de passar o tempo. ?Isto felizmente mudou, o futebol é parte da cultura cotidiana, se transformou em tema da literatura, do cinema, e da arte plástica".Schröder lembrou os dias em que ele, o ministro do Interior, Otto Schily, e Franz Beckenbauer lutaram para levar o Mundial à Alemanha, o nervosismo diante da decisão definitiva e a alegria de agora poder apresentar ao mundo uma Alemanha "entusiasta do futebol", mas também "tolerante, aberta" e amante da cultura.A exposição, em que se exibem vídeos, esculturas, instalações e fotografias, ficará aberta até 8 de janeiro.

Agencia Estado,

20 de outubro de 2005 | 11h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.