Copa de 2014 deve atrair 500 mil turistas estrangeiros ao País

Estimativa é de que cada visitante gaste até US$ 6 mil para visitar o Brasil durante o evento, daqui sete anos

Amanda Valeri, Agência Estado

30 de outubro de 2007 | 16h00

A Copa do Mundo de 2014 deve atrair entre 500 mil e 600 mil turistas estrangeiros, durante o período dos jogos, segundo estimativas do Ministério do Turismo e da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav). De acordo com os cálculos da Abav, cada turista estrangeiro deve desembolsar durante o evento entre US$ 5 mil e US$ 6 mil. "O impacto direto total da Copa no Brasil será de, aproximadamente, US$ 2,5 bilhões", destacou o presidente da Abav de São Paulo, Edmar Bull. Veja também: Brasil é confirmado como sede da Copa do Mundo de 2014 Brasil enfatiza preservação ambiental na apresentação na Fifa Paulo Coelho brinca: futebol é mais importante que sexo Imagens da cerimônia na sede da FifaAs cidades candidatas a sede da Copa do Mundo de 2014 Opine: o que você acha do Mundial no Brasil?A ministra do Turismo, Marta Suplicy, que faz parte da comitiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em Zurique, na Suíça, afirmou que, além de fortalecer a imagem do Brasil lá fora, o evento mais importante do mundo do esporte impulsionará o crescimento econômico brasileiro. "É uma excelente oportunidade para o Brasil se projetar ainda mais no exterior, bem como para estimular o crescimento econômico, inclusive com mais viagens pelo próprio País", disse a ministra, em nota. O presidente da Abav-SP acredita que o portão de entrada será a cidade de São Paulo que, segundo ele, tem estrutura e oferta suficientes para receber um evento deste porte. Bull afirma ainda que a crise aérea, que hoje atinge todos os terminais aeroportuários do País, não será um problema em 2014. "Aquilo que deveria ser feito pelo governo, já está sendo feito. Tenho certeza que em 2014 não teremos problemas com os aeroportos", reiterou o presidente da Abav-SP.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014turismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.