Copa deve atrair 40 mil prostitutas

A cidade Berlim, onde será realizada a final da Copa de 2006, espera receber cerca de 40 mil prostitutas de todo o país e do exterior durante a disputa do Mundial da Alemanha. E, segundo o jornal alemão Berliner Kurier, a cidade já se prepara para isso - falta exatamente 1 ano para o começo da competição."O Mundial oferece desde já excelentes oportunidades de negócio. Vamos fazer bons negócios", afirmou Katharina Cetin, da organização de assessoria de prostitutas Hydra."Queremos distribuir cem mil preservativos nos arredores do Estádio Olímpico para os potenciais clientes. Se encontrarmos patrocinadores, a distribuição será gratuita", revelou Martina Schmiedhofer, a conselheira municipal de Saúde de Charlottenburg-Wilmersdorf, onde está localizado o estádio de Berlim. Desde 2001 a prostituição está legalizada na Alemanha. Mas as autoridades do país querem evitar que as prostitutas trabalhem livremente nas ruas durante a Copa.Tanto que as cidades de Dortmund e Colônia, onde também haverá jogos do Mundial, estudam a implantação de cabines nas ruas para que as prostitutas possam trabalhar."Esse conceito poderia ser adotado durante a Copa de 2006 em Berlim. Melhor isso do que os casais que desaparecem entre os arbustos no parque do Tiergarten", afirmou o conselheiro de Economia do distrito berlinense de Mitte, Dirk Lamprecht.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.