Copa do Brasil: falta critério à CBF

Faltou critério para a elaboração da lista, divulgada hoje, dos 64 clubes que vão disputar a Copa do Brasil de 14 de março a 19 de junho. A direção da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) foi contraditória, por exemplo, ao excluir o Paraná da competição. Em fevereiro, em documento distribuído pela própria CBF, constava que os dois finalistas do Módulo Amarelo da Copa João Havelange, Paraná e São Caetano, teriam presença assegurada na Copa do Brasil. O Azulão ficou fora porque disputa a Taça Libertadores da América. Mas o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, não soube explicar a não-inclusão do Paraná, campeão do Módulo Amarelo. "Entrou o Malutrom por mérito." De Minas Gerais, o URT também conquistou uma vaga, por convite. O mesmo aconteceu com o Castanhal, do Pará. No Rio, o beneficiado foi o Americano, de Campos, time do presidente da Federação de Futebol do Rio, Eduardo Viana, principal articulador político de Teixeira. O curioso é que no ranking da CBF o Americano encontra-se bem atrás de América e Bangu, preteridos na escolha da entidade. Teixeira negou que tenha levado em consideração questões políticas para compor a lista. "Não houve nada disso", afirmou. Apenas o representante do Amapá não foi decidido, o que ocorrerá até a próxima semana. A fórmula de disputa e a tabela devem ser anunciadas nesta quarta-feira. Além do São Caetano, os outros clubes classificados para a Taça Libertadores, Vasco, Palmeiras e Cruzeiro, não participarão da Copa do Brasil. "Houve reclamações, mas foi o melhor que pudemos fazer", disse Teixeira, referindo-se a um eventual conflito de datas se as quatro equipes também participassem da Copa do Brasil. "Neste caso, teríamos jogos às terças e quintas-feiras, o que poderia dar margem a ações na Justiça do Trabalho." De São Paulo, foram relacionados seis clubes para a competição: Corinthians, Santos, São Paulo, Portuguesa, Guarani e Ponte Preta. Protesto - O presidente da Federação de Futebol do Paraná, Onaireves Moura, reagiu com surpresa ao saber que o Paraná estava fora da lista. "Pela tradição, devia estar na competição, eu não sei o motivo, pergunte ao Ricardo Teixeira." Brasileiro - O dirigente da CBF deixou claro que o novo Campeonato Brasileiro será definido até a primeira semana de abril. Ele reafirmou que dois clubes, São Caetano e Gama, têm vaga garantida no torneio."Posso dizer também que este ano haverá descenso."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.