Copa do Brasil pode ir para o ?tapetão?

A Copa do Brasil começou na quarta-feira e, já em sua primeira rodada, a competição está ameaçada de ir para o ?tapetão?. Representantes do Prudentópolis-PR e do Santa Cruz-PE alegam que seus adversários, São Gonçalo (RN) e Barra (MT), respectivamente, atuaram com jogadores em situação irregular.O diretor do Departamento Técnico da entidade, Virgílio Elísio, seguindo a Lei, os orientou a buscar seus direitos no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e, de acordo com o novo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), se for comprovada a fraude, ambos os clubes serão desclassificados da competição. "O presidente do Prudentópolis me ligou quarta-feira depois da partida. Já o do Santa Cruz me telefonou nesta quinta-feira à tarde. Eles queriam que eu tirasse os pontos ou eliminasse as equipes da competição. Mas não posso fazer isso, que é competência do STJD", afirmou o diretor do Departamento Técnico da CBF. "Se eles acham que têm direito, devem ir ao tribunal, agora, vão ter que provar as supostas irregularidades."Pelo artigo nº 214 do novo CBJD, "incluir um atleta que não tenha condição legal de participar de partida, prova ou equivalente, acarretará a perda do dobro do número de pontos previstos no regulamento da competição para o caso de vitória e multa de R$ 5 mil a R$ 15 mil." Mas como a Copa do Brasil é disputada na sistema de "mata-mata", os times irregulares serão enquadrados no parágrafo segundo do artigo nº 214: "não sendo possível aplicar-se a regra prevista no parágrafo anterior (manter o resultado da partida para efeitos previstos no regulamento) em face de forma de disputa da competição, o infrator será desclassificado.?Julgamento - No STJD, os dois clubes alegarão que alguns jogadores não tiveram seus nomes publicados no BID (Boletim Informativo). A intenção do Prudentópolis, que venceu o São Gonçalo por 4 a 0, é a de não realizar a segunda partida, quando teria que se deslocar do Paraná até o Rio Grande do Norte, além de assegurar vaga à próxima fase. Assim como o Santa Cruz, que empatou sem gols com o Barra, em Mato Grosso. "Não estou preocupado com a possibilidade de o campeonato parar por causa disto. Eles vão entrar no STJD, mas o tribunal terá tempo para julgar o caso antes da segunda rodada (prevista para o dia 18)", contou o diretor técnico da CBF. "Vou torcer para que tudo seja resolvido com a rapidez necessária."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.