Copa do Brasil: tapetão entra em campo

Os clubes brasileiros estão cada vez mais dispostos a tentar na justiça esportiva o que não conseguem em campo. Agora, é a vez de Grêmio e América-MG recorrerem ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para obter os pontos das partidas contra Bahia e Baraúnas, respectivamente, pela Copa do Brasil. A alegação é de que os adversários atuaram com jogadores sem registro na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O Grêmio, por meio do advogado Juliano Ferrer, entrou com uma queixa no tribunal, sob a argumentação de que os atletas Dill, Viola e Guará, do Bahia, participaram sem condições legais da partida realizada quarta-feira, em Salvador, vencida pelo time da casa por 2 a 1. Os três não estariam com o nome no Boletim Informativo Diário (Bid), da CBF, na véspera do jogo, como determinam as normas da entidade. Os dirigentes do Bahia disseram que enviaram a documentação dos atletas à CBF em tempo hábil. Para o presidente do STJD, Luiz Zveiter, o Bid não é "peça-chave" para uma punição aos clubes. De acordo com ele, o que deve ser levado em consideração é se o nome do jogador consta ou não do registro da CBF, independentemente da data em que foi publicado pelo Bid. A alegação do Grêmio é de que o nome dos atletas deveria constar do Bid pelo menos dois dias antes da partida. Dill, Viola e Guaru só estariam relacionados no boletim do dia 16, data do jogo. Já o América-MG entrou com recurso no STJD, por ter a informação de que o atacante Paulo Júnior, do Baraúnas, também não estava relacionado no Bid da CBF e, por isso, não poderia ter atuado na partida de ida, disputada em Mossoró, em 2 de fevereiro. O advogado Henrique Saliba aguarda que o STJD marque audiência de instrução. O Baraúnas eliminou o América-MG, na quarta-feira, em confronto realizado em Minas Gerais. Grêmio e Bahia ainda vão fazer o segundo jogo da primeira fase da Copa do Brasil. Serra-ES - Um outro caso deve acabar no STJD e pode, sim, representar problemas para o clube infrator. O Departamento Técnico da CBF comunicou ao tribunal que o Serra-ES utilizou um atleta na Copa do Brasil, Alex Gomes, sem que ele tivesse um único documento na entidade. O Serra foi eliminado pelo Brasiliense, mas deve sofrer alguma punição do STJD.

Agencia Estado,

18 de fevereiro de 2005 | 10h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.