Alemanha espera jogo duro contra Gana neste sábado em Fortaleza

Goleada sobre Portugal não traz tranquilidade aos germânicos, que pregam atenção à força física africana e às zebras do Mundial

Paulo Favero - enviado especial a Fortaleza, O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2014 | 22h47

Apesar da boa vitória sobre Portugal, a Alemanha não acredita que terá facilidade contra Gana hoje, no Castelão, até porque ressalta que o adversário africano não tem somente muita força física. Ciente de que seleções teoricamente mais fracas estão aprontando na Copa, os germânicos exigem seriedade para embalar mais três pontos. "Gana é uma seleção africana, que tem atletas com condicionamento físico forte, e por isso temos de ser rápidos, ir para frente e aí vamos decidir a nosso favor", avisa o volante Khedira.

Do lado de Gana, os africanos ficam incomodados quando falam que o futebol deles é apenas força física. "Também somos técnicos e temos muita qualidade. Vamos morrer pelo nosso país, vamos fazer tudo em campo para deixar nossa nação orgulhosa", diz André Ayew, que fez o gol da equipe na derrota para os Estados Unidos. Por confiar no próprio taco, o técnico Appiah lembra que o time não jogará fechado. "Eu não acredito em entrar em um jogo com essa mentalidade de empatar. Entro com a ambição de vencer", garante.

As duas seleções também se enfrentaram na Copa de 2010, na África do Sul, e a Alemanha levou a melhor por 1 a 0. Só que na ocasião ambas se classificaram para a fase de mata-mata. Agora, a situação é mais delicada para Gana, que perdeu para os Estados Unidos na primeira rodada e sabe que depende de um resultado positivo para não ser eliminada precocemente da competição.

"Estudamos os jogadores de Gana e suas táticas, pois nem tanta coisa mudou desde que os enfrentamos. Vamos jogar para frente, mas também ter uma defesa compacta. Acho que esse é o segredo do sucesso. Se a gente joga com a cabeça, ataca rápido e o time coopera, vai dar certo mesmo com temperaturas altas", comenta Khedira.

Na capital cearense, a expectativa é de calor, mas nem por isso os alemães acham que haverá uma vantagem para os africanos, segundo o próprio Khedira. "As condições são as mesmas para todos, para nós, para Gana, então a gente procura se acostumar. Não é fácil, claro, mas temos de nos regenerar, dormir bastante e tomar muito líquido", conta.

A Alemanha tem um grande problema para a partida. O zagueiro Hummels teve uma lesão na coxa direita contra Portugal e vai depender da evolução da lesão para ter sua escalação confirmada. Caso não possa jogar, o que é bem provável, o técnico Joachim Löw terá de mexer na defesa. "Vou esperar para ver suas condições, mas se não puder atuar posso deslocar o Boateng para a zaga ou colocar o Mustafi na defesa", argumenta o treinador.

No lado de Gana, Appiah tem também um problema na zaga: o lateral-direito Opare. Ele fez exames ontem para saber o grau de sua lesão, mas é bem provável que não possa estar em campo. A novidade é a recuperação de Essien, um dos principais jogadores da equipe. "O Essien teve um pequeno problema, mas está se recuperando e está bem. Já o Kevin-Prince está 100%, mas ainda não definimos a escalação", conclui Appiah.

FICHA DO JOGO

ALEMANHA X GANA

ALEMANHA - Neuer; Boateng, Mertesacker, Mustafi e Howedes; Lahm e Khedira; Kroos, Özil e Götze; Müller.

Técnico: Joachim Löw

GANA - Kwarasey; Inkoom, Mensah, Boye e Asamoah; Essien, Muntari, André Ayew e Kevin Boateng; Gyan e Waris (Atsu).

Técnico: Akwasi Appiah

ÁRBITRO: Sandro Meira Ricci (Brasil).

LOCAL: Castelão (Fortaleza).

HORÁRIO: 16h

NA TV: Band, Globo, SporTV, ESPN Brasil, FoxSports e BandSports.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.