Após eliminação, Zaccheroni resolve deixar seleção do Japão

Técnico italiano estava no comando da seleção japonesa desde 2010 e foi eliminado da Copa do Mundo pela Colômbia, nesta terça

Agência Estado

25 de junho de 2014 | 17h41

Após deixar em aberto a sua continuidade no comando da seleção do Japão, Alberto Zaccheroni confirmou nesta quarta-feira que não continuará mais no cargo. O técnico italiano havia dito em entrevista coletiva após o jogo de eliminação, na última terça, diante da Colômbia, que iria conversar com a Federação Japonesa no retorno a Tóquio, mas resolveu antecipar a sua decisão.

"Todos fomos almoçar juntos hoje (quarta) e eu fiz meus agradecimentos a todos da equipe. Se eu tivesse outra chance, chamaria exatamente os mesmos jogadores e a mesma comissão técnica", disse o treinador de 61 anos ao site japonês Kyodo News.

O desempenho no Mundial da seleção de Zaccheroni, técnico desde 2010, foi muito abaixo do esperado. A desclassificação do Japão, no Grupo C, veio após uma virada sofrida na estreia diante da Costa do Marfim, um empate sem gols com a Grécia e, finalmente, uma derrota por goleada pela Colômbia.

"Sou eu quem decidi as táticas e nosso modo de jogar. Por isso, eu quero assumir toda a responsabilidade (pela eliminação)", concluiu o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.