Após vaias, Capello diz que Rússia fez um 'belo jogo' contra a Bélgica

Torcedores que estavam no Maracanã assistindo à partida que deu a vaga nas oitavas aos belgas não gostou do que viu em campo

Jamil Chade, Márcio Dolzan e Ronald Lincoln Jr., O Estado de S. Paulo

22 de junho de 2014 | 17h56

O torcedor que foi ao Maracanã assistir à partida entre Bélgica e Rússia, neste domingo, não gostou do que viu em campo. A animação das arquibancadas, mostrada no início da partida, deu lugar às vaias e gritos de "segunda divisão" diante do futebol monótono e previsível apresentado pelas duas seleções durante boa parte do jogo. O jogo estava caminhando para um empate sem gols quando a seleção belga fez uma blitz na defesa adversária e chegou ao único gol da partida aos 42 minutos do segundo tempo.

Apesar da derrota, o treinador da Rússia, Fabio Capello, gostou do que viu em campo. "Sinceramente, estou muito feliz com o desempenho do time. Tivemos oportunidades claras no primeiro tempo, erramos alguns passes finais, e fomos precipitados algumas vezes. Na minha opinião foi um jogo excelente, com muita intensidade. Foi muito interessante", afirmou o técnico durante entrevista coletiva realizada após o fim do jogo.

Capello também lamentou a derrota no fim. "O resultado não foi justo. Tivemos oportunidades de ganhar. Foi um belo jogo por parte dos times. Infelizmente a vitória foi para a Bélgica", lamentou.

Com o resultado, a seleção russa ficou em uma situação difícil quanto à classificação para a fase de mata-mata. O time de Capello vai precisar vencer a Argélia na próxima partida e torcer por um triunfo da Bélgica sobre a Coreia do Sul na rodada final para buscar a segunda vaga do Grupo H - os belgas já estão garantidos. "Continuo acreditando na classificação, é claro. Vamos ver os resultados das próximas partidas", disse, o confiante Capello.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.