Brasileiros e turistas ganham dinheiro com a Copa do Mundo no Rio

Maquiadores e atores se instalam perto do Maracanã e em praias badaladas, como Copacabana, e oferecem serviços a torcedores 

Roberta Pennafort, O Estado de S. Paulo

24 de junho de 2014 | 16h56

Cheia de turistas desde o início da Copa, a orla de Copacabana virou ganha-pão de brasileiros e também estrangeiros, que ofereceram serviços como pintura do rosto nas cores das bandeiras, fotografias ao lado de personagens caracterizados, além de produtos relacionados à Copa, como camisetas e apitos.

O argentino Eduardo Linares, que trabalha com maquiagem artística, contou que era um sonho participar de uma Copa do Mundo mostrando seu trabalho. Ele veio com a mulher e tem ficado na praia e perto do Maracanã. "Queria conseguir chegar mais perto do estádio, mas a segurança não deixa. Em Copacabana, tenho pintado brasileiros, chilenos, ingleses, norte-americanos... Ontem (segunda-feira) foi o melhor dia, foram 30 pessoas", contou Linares, que cobra R$ 5 pela pintura menor e R$ 50 pelo rosto todo decorado. Eles copiam as bandeiras de um folder com os jogos da Copa.

Vestido como Carlitos, o personagem de Charlie Chaplin, e com uma bandeira do Brasil nas mãos, o ator de rua Roberson Carvalho, de 37 anos, pede colaborações daqueles que pedem para tirar foto com ele. "São até 100 pessoas por dia durante a Copa. Sei que Chaplin não tem a ver com futebol, mas é uma figura que o mundo todo conhece."

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Copa do Mundofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.