Fernandinho festeja boa atuação na seleção: 'Esperei minha chance'

Volante deu consistência ao Brasil e ainda marcou o seu gol

AE, Agência Estado

23 de junho de 2014 | 19h58

A seleção brasileira alternou bons e maus momentos nesta segunda-feira contra Camarões. No primeiro tempo, os erros e o nervosismo impediram a apresentação de um bom futebol. Mas na etapa final o time enfim deslanchou e buscou os gols que asseguraram a classificação com folga para as oitavas de final da Copa do Mundo, e como primeiro do Grupo A.

O crescimento na segunda parte pode ser atribuído à entrada de Fernandinho, no lugar do instável Paulinho. O volante do Manchester City deu consistência ao meio-campo brasileiro e mudou a história da partida. Ao fim do jogo, ele não escondia a alegria pelo bom desempenho.

"Esperei minha chance, meu momento, e fiz uma boa partida. Importante que eu vinha fazendo bem o meu trabalho, me sentindo confiante, tanto no amistoso quanto agora na Copa", disse o jogador, que ganhou uma chance no amistoso com a Sérvia, em preparação para o Mundial. "Estou muito feliz", disse o jogador, autor de um dos quatro gols brasileiros nesta segunda.

Fernandinho deixou sua marca aos 38 minutos do segundo tempo, em bela triangulação com Oscar e Fred. O gol assegurou o Brasil em primeiro lugar porque o México estava vencendo a Croácia, em partida disputada no mesmo horário, e só precisava de mais um gol para empatar nos critérios de desempate com a seleção. "Eles deram espaço na entrada da área e eu consegui aproveitar para fazer o terceiro gol", disse.

Apesar da confiança, Fernandinho evita projetar seu futuro na seleção. Mas acredita que tem boas chances de ser titular contra o Chile, nas oitavas de final. "É 50% de chance. Vamos continuar trabalhando esses dias que antecedem as oitavas para ver o que o Felipão vai definir", declarou.

Na sua avaliação, a goleada sobre Camarões foi fruto de uma mudança na postura da equipe. "Acho que o diferencial hoje não foi o resultado, mas a maneira como a equipe jogou, retomando o espírito da Copa das Confederações, dos amistosos. A gente deixou a desejar nos primeiros jogos da Copa e hoje conseguimos retomar. A atitude mudou e consequentemente conseguimos um bom resultado", avaliou o volante. "O time está bem, ciente, concentrado, mais forte para as oitavas de final".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.