França muda horário do treino para se adaptar ao calor de Brasília

Time europeu vai encarar a Nigéria sob o sob das 13h da capital

RENE MOREIRA, Agência Estado

27 de junho de 2014 | 17h34

O duelo com a Nigéria na segunda-feira, em Brasília, pelas oitavas de final da Copa do Mundo, mexeu com a rotina da seleção francesa. Como o jogo será disputado às 13 horas, o técnico Didier Deschamps resolveu alterar o horário dos treinos em Ribeirão Preto, no interior paulista, onde a delegação está concentrada.

Assim, o treino da França começou às 13 horas nesta sexta-feira - antes, o trabalho era quase sempre no final da tarde. Além disso, foi preciso fazer alterações no cardápio da seleção, com um café da manhã reforçado, em que vale comer até macarrão, para ingerir mais carboidratos antes de entrar em campo.

"Não estamos acostumados, mas vamos dar conta", disse o lateral Sagna. No caso dele, o sacrifício ainda é maior, pois, por ser muçulmano, ainda vive o Ramadã, período no qual teria de fazer jejum no decorrer do dia. Mas, na entrevista desta sexta-feira, quando questionado a respeito, ele evitou o assunto. "Nos clubes, na seleção, é a mesma coisa. Os muçulmanos, cada um na sua, sabem o que fazer", explicou.

Outro jogador da seleção francesa, o volante Schneiderlin, listou o calor como um problema a ser enfrentado no confronto com a Nigéria. "Não podemos deixar que isso atrapalhe a nossa mente. Temos que estar bem psicologicamente para a partida", afirmou o jogador.

Mas se os franceses queriam se acostumar com o calor da tarde no Brasil, o teste em Ribeirão Preto foi válido. No treino desta sexta-feira, que teve até uma invasão de campo de um adolescente, os termômetros marcavam em torno de 30ºC.

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014futebolseleção francesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.