Impressionado, técnico da Nigéria afirma: 'Messi é de Júpiter'

Técnico ficou impressionado com habilidade de craque argentino

GONÇALO JUNIOR, Agência Estado

25 de junho de 2014 | 16h11

O técnico nigeriano Stephen Keshi afirma que não é possível parar Messi, autor de dois gols na vitória da Argentina por 3 a 2 na tarde desta quarta-feira, no Beira-Rio. "Ele é de outro planeta. É de Júpiter", sorriu o treinador que, na véspera da partida, afirmou que havia treinado unicamente para tentar parar o craque argentino.

Apesar da derrota, a Nigéria conseguiu a segunda vaga no Grupo F e a inédita classificação para as oitavas de final. O próximo adversário deverá será a França, que lidera o Grupo E. "É um bom time. Já conhecemos seu estilo de jogo e hoje (quarta) poderemos ter um pouco mais. Devemos estar preparados", afirma o treinador, referindo-se ao jogo desta quarta-feira entre França e Equador.

Em relação à derrota, Keshi avalia que sua equipe respeitou muito a Argentina, principalmente no primeiro tempo, e isso prejudicou o desempenho na derrota no Beira-Rio. "Nossa grande falha foi ter respeitado o time argentino e não ter conseguido fazer nosso jogo. No segundo tempo, nós voltamos com o nosso estilo e fizemos uma partida melhor", afirma Keshi.

A Nigéria conseguiu duas igualdades no placar, no início do jogo e também no começo da etapa final. Os dois gols saíram minutos após os tentos argentinos e foram anotados pela atacante Ahmed Musa, que se tornou o primeiro nigeriano a marcar duas vezes em uma Copa. "Não tenho muito o que falar para aqueles que me criticam. Hoje, puderam ver quem é Musa", afirmou o atacante, um dos mais jogadores mais criticados pela imprensa nigeriana na escalação da equipe.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.