Improvisado, Höwedes diz estar feliz na lateral da seleção alemã

Zagueiro de origem, jogador aprovou suas atuações fora da posição

AE, Agência Estado

27 de junho de 2014 | 18h43

Às vésperas do confronto pelas oitavas de final da Copa do Mundo contra a Argélia, marcado para segunda-feira em Porto Alegre, o zagueiro alemão Benedikt Howedes se prepara para ser novamente improvisado como lateral-esquerdo, função que ele vem desempenhando com eficiência desde que começou a competição no Brasil. E diz não se importar em ser escalado pelo técnico Joachim Löw fora da sua posição de origem.

"Realmente não me importo de onde jogo", avisa Howedes. "Eu não escondo que as minhas qualidades são mais adequadas para jogar como zagueiro, mas se eu sou mais útil para a equipe como lateral, então eu estou feliz por estar em campo e ajudar."

Inicialmente preterido - muitos queriam a escalação do lateral Erik Durm, do Borussia Dortmund, em seu lugar -, Howedes entende os questionamentos feitos sobre ele antes do Mundial. No entanto, o agora lateral acha que não há mais espaço para as críticas e aprova a própria atuação nos três jogos da fase de grupos da competição.

"É perfeitamente normal que as pessoas discutam o assunto antes de uma Copa do Mundo, afinal de contas não é a minha posição normal", diz Howedes. "Mas o treinador optou por colocar em campo quatro bons zagueiros e tem funcionado (Boateng também está improvisado como lateral-direito). Pessoalmente, tenho feito um bom trabalho em todos os três jogos, então eu não acho que há qualquer espaço para a crítica."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.