Interesse do Real Madrid em Verratti preocupa Prandelli

Técnico da seleção italiana tem receio de que jogador perca o foco

Luís Augusto Monaco - enviado especial a Mangaratiba, O Estado de S. Paulo

10 de junho de 2014 | 07h00

O assédio de clubes e empresários sobre jogadores no período de concentração para a disputa da Copa do Mundo é algo que preocupa muito os técnicos, principalmente os das grandes seleções. Eles temem que os atletas percam o foco na competição e fiquem sonhando com a fortuna que ganharão se forem vendidos. Pois o italiano Cesare Prandelli passa a ter com o que se preocupar, porque um gigante chamado Real Madrid, atual campeão europeu, está interessado em Marco Verratti - o garoto de 21 anos que ganhou a vaga de Montolivo (cortado por contusão) e é apontado na Itália como sucessor do grande Pirlo, que já anunciou que não jogará mais pela seleção depois do Mundial.

O empresário do volante, Donato di Campli, se encontrará hoje em Madri com Carlo Ancelotti - o treinador italiano que conduziu o Real ao título da Liga dos Campeões. O técnico dirigiu Verratti no PSG na temporada 2012/2013 e quer a sua contratação.

Verratti foi contratado pelo clube francês na metade de 2012 por 12 milhões de euros (R$ 36 milhões), depois de ter brilhado com Insigne e Immobile - outros dois que Prandelli trouxe para o Brasil - na conquista da Série B pelo Pescara. A negociação com o Real Madrid pode ser facilitada porque o PSG precisa fazer dinheiro para equilibrar suas contas.

O clube foi multado pela Uefa (União Europeia de Associações de Futebol) há um mês em  60 milhões de euros (R$ 180 milhões) porque nas últimas duas temporadas torrou muito mais dinheiro do que arrecadou. Para andar na linha de acordo com as normas do 'fair play financeiro' e ainda assim poder contratar jogadores de peso (comprou David Luiz do Chelsea por R$ 165 milhões e está disposto a pagar R$ 180 milhões pelo belga Hazard, também do clube inglês) precisa vender gente que tenha peso no mercado. E Verratti se encaixa nesse caso, já que pelo preço que custou há dois anos ele pode dar muito lucro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.