México 'nordestino' vai colocar Holanda à prova no Ceará

Previsão para momento do confronto é de temperatura de 31°C

O Estado de S. Paulo

28 de junho de 2014 | 22h00

Na primeira fase da Copa, o México jogou suas três partidas na região Nordeste do País, lidando com altas temperaturas e se saindo bem - foram duas vitórias, sobre Camarões e Croácia, e o empate com o Brasil.

Já a Holanda, seu adversário neste domingo por uma vaga nas quartas de final da Copa, atuou na Bahia, às 16h, contra a Espanha, com temperatura máxima de 29°C, em seu primeiro confronto. Contra Austrália e Chile, jogou em dois Estados em que o inverno costuma ser mais rigoroso: Rio Grande do Sul e São Paulo.

A Holanda agora terá a experiência de jogar uma partida decisiva em Fortaleza, no horário das 13h, quando o sol está a pino. A previsão para o momento do confronto contra o México é de temperatura de 31°C. Ou seja, os europeus sentirão na pele as dificuldades de um clima quente.

O calor em jogos no Brasil foi avaliado pela comissão técnica da Holanda como um dos percalços da equipe nesta Copa do Mundo. Principalmente se a seleção holandesa se classificasse em primeiro lugar no Grupo B, como acabou acontecendo.

No planejamento para o Mundial, o comando técnico da seleção holandesa realizou treinos no final da manhã no Rio, onde, apesar do inverno, o calor pode superar, sem dificuldades, os 30°C - assemelhando-se a temperaturas nordestinas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.