No Uruguai, Suárez acena para torcedores com os filhos no colo

Após suspensão imposta pela Fifa e exclusão do Mundial, jogador desembarca em seu país e se dirige para a casa de sua mãe

O Estado de S. Paulo

27 de junho de 2014 | 16h55

Após se despedir da delegação uruguaia ainda em Natal, o atacante Luis Suárez já desembarcou em seu país após ser suspenso pela Fifa, por conta da mordida em Giorgio Chiellini, na Copa do Mundo. Nesta sexta-feira, o jogador foi para a casa de sua mãe, na cidade de Canelones, próximo a Montevidéu e foi ovacionado pelos torcedores presente depois de aparecer na varanda.

Quando saiu para agradecer os torcedores, o jogador estava com o filho Benjamin no colo e pouco depois, também pegou a primogênita Delfina. Mesmo assim, Suárez ficou somente nos gestos e não fez nenhuma declaração.

Leia Também

De herói a vilão

Os uruguaios já haviam mostrado apoio ao jogador na noite da última quinta-feira, quando centenas de pessoas foram ao aeroporto de Carrasco esperar sua chegada. Até o presidente do Uruguai, José Mujica, estava presente e fez coro, criticando a punição dada pela Fifa.

Na última terça-feira, durante a vitória uruguaia que rendeu a classificação para as oitavas contra a Itália, o atacante mordeu o zagueiro Giorgio Chiellini e foi suspenso por nove jogos de sua seleção, além de ficar afastado de qualquer atividade futebolística pelos próximos quatro meses. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.