Polícia Federal autua dois barra-bravas argentinos no Mineirão

Torcedores foram localizados em meio a outros 19 que foram detidos no jogo deste sábado e têm 72 horas para deixar o País

GONÇALO JÚNIOR, JAMIL CHADE E VÍTOR MARQUES, O Estado de S. Paulo

21 de junho de 2014 | 17h55

A Polícia Federal brasileira autuou dois barra-bravas argentinos no estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, neste sábado. Eles foram identificados em meio a outros 19 torcedores na arquibancada que foram detidos pela entidade nesta tarde e têm o prazo de 72 horas para sair do Brasil.

Os torcedores foram entregues à Polícia Federal argentina, que será responsável por adotar as providências jurídicas junto às autoridades brasileiras. A conferência dos documentos e identidade dos torcedores está sendo feita na unidade da Polícia Federal localizada dentro do próprio estádio.

A Polícia Federal brasileira, em cooperação com a argentina, intensificou a procura por torcedores violentos nos jogos da Argentina. Em Minas Gerais, onde a seleção faz a sua preparação, dois agentes Federais trabalham no Centro de Treinamento do Atlético Mineiro para evitar incidentes e, tentar identificar os barra-bravas. No Rio de Janeiro, policiais do GEPE (Grupo Especial de Policiamento nos Estádios) acompanharam a torcida argentina em uma operação especial. Existe uma lista de 2.100 torcedores com passagens pela polícia que tiveram os dados enviados pelo governo argentino.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.