Torcida acredita que instabilidade emocional pode atrapalhar Brasil

Choro dos jogadores após disputa de pênaltis contra o Chile deixou torcida receosa em relação aos próximos jogos na Copa do Mundo

O Estado de S. Paulo

29 de junho de 2014 | 19h59

Jogar uma Copa do Mundo no próprio país reúne diversos prós e contras. Apesar do apoio incondicional da torcida, a pressão sobre os jogadores para vencer o torneio, em casa, tem afetado alguns atletas.  Em pesquisa realizada pelo Estado, 72% dos torcedores acreditam que a falta de estabilidade emocional pode atrapalhar a seleção brasileira no decorrer da competição.

Durante a partida contra o Chile, atletas e torcida passaram pelo momento mais complicado na Copa do Mundo até aqui. A vitória conquistada nos pênaltis fez diversos jogadores da equipe ficarem aos prantos, entre eles Julio Cesar, Thiago Silva e Neymar, após o fim da disputa. 

Por meio das redes sociais, Thiago Silva justificou o comportamento e negou a falta de concentração e emocional abalado durante e ao fim da partida. "As pessoas julgam sem saber o que está acontecendo! Para quem falou que eu estava derrotado na foto sentado na bola, estavam muito enganados. Sou brasileiro e não desisto nunca! Apenas queria um momento meu para fazer minha oração", escreveu o capitão da seleção brasileira em seu perfil no Instagram. 

O próximo duelo do Brasil acontece no dia 4 de julho, em Fortaleza, contra a equipe colombiana, que venceu todos os jogos e conta com o artilheiro da Copa do Mundo, James Rodriguez. 


 

O material jornalístico produzido pelo Estadão é protegido por lei. Para compartilhar este conteúdo, utilize o link:http://esportes.estadao.com.br/noticias/futebol,copa-do-mundo,thiago-silva-desabafa-e-explica-isolamento-nos-penaltis-contra-o-chile,1520740

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.