Copa ficaria na Colômbia, diz Equador

Sete dos 10 países membros da Confederação Sul-Americana de Futebol (CSF) dariam respaldo outra vez à Colômbia para que realize a Copa América, de 11 a 29 de julho, como estava previsto em princípio. A afirmação foi feita por Carlos Villacís, que é vice-presidente da federação de futebol do Equador. O dirigente não quis revelar a fonte nem quais são os países que estariam favoráveis à Colômbia, na reunião que está sendo realizada neste momento em Buenos Aires, na Argentina. Outra fonte da agência AFP, diz que a reunião deve se estender já que há divergências entre os votantes - 16 integrantes do Comitê Executivo da CSF, entre eles os 10 presidentes das confederações sul-americanas. Brasil e Uruguai também lutam para promover a competição.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.