Copa Interior pode ter nova versão

A Federação Paulista de Futebol (FPF) pretende organizar um torneio com duração de sete meses para os clubes paulistas que ficariam inativos durante o Campeonato Brasileiro das Séries A e B, que terminará somente no final do ano. A idéia seria inchar a Copa Estado de São Paulo, que é realizada há três anos e envolve clubes do interior que não disputam nenhuma das divisões do Nacional, colocando 40 times na disputa. O torneio começaria na primeira quinzena de maio e terminaria em dezembro. Os participantes seriam todos os clubes da Série A2 e A3, com exceção de Sãocarlense e Bragantino, que, em grave crise financeira, devem optar pela inatividade no restante do ano. Alguns clubes da Série A-1, como Ituano, Rio Branco, União Barbarense, Portuguesa Santista e Juventus também devem participar do torneio. Os clubes grandes também não ficariam fora, colocando as denominadas filiais na disputa. O integrante da Série A3, Palmeiras-B, já está garantido. O Corinthians analisa a proposta de reativar sua filial, que disputaria a Série B2 neste ano, e o São Paulo poderia criar uma equipe "B" para entrar na competição. O Guarani manifestou interesse em participar da "Copa do Interior". A Portuguesa-B, vice-campeã da Série B3 de 2002 e atualmente desativada, também poderia entrar no torneio. Ponte Preta-Sumaré, que também teve o mesmo destino, corre por fora, pois o time de Campinas luta para sanar dívidas com a equipe principal, onde os jovens talentos já estão sendo aproveitados. A FPF contratou uma empresa de publicidade para negociar as cotas do torneio e estuda-se a possibilidade de um patrocinador batizar a competição com sua marca. Segundo alguns representantes da empresa, a idéia é fazer um grande campeonato, com shows musicais antes dos jogos, as cheerleaders (animadoras de torcidas) do Paulistão seriam reeditadas e mantido sorteio de brindes para atrair o público. Pressionados pelo curto calendário nacional, os clubes do interior aguardam com ansiedade esta competição. Seria uma maneira de atenuar suas dívidas e de manter viva a esperança de não fechar as portas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.