Copa: jornal japonês denuncia esquema

O diário japonês Asahi Shimbum divulgou, esta semana, denúncia envolvendo a disputa por local de concentração entre as seleções estarão na Copa de 2002. De acordo com o jornal, 83 cidades japonesas foram aprovadas pelo Jawoc - o Comitê Organizador local - para candidatar-se a concentração para seleções visitantes. E várias cidades estão sendo procuradas por representantes "suspeitos", que se apresentariam em nome de "influente país sul-americano".O Asahi Shimbum não revela as cidades, mas informa que algumas são da região de Chubu (Nagoya, Shizuoka e outras províncias), e de Kantoh (Ibaraki, Tóquio, Chiba, Saitama e Yokohama). Em um caso, o "representante" teria insistido em fechar contrato com a prefeitura "garantir" a escolha do local pela seleção em questão, em troca do "pagamento de 100 milhões de ienes" (aproximadamente US$ 820 mil).A reportagem cita ainda caso em que um dos "representantes" teria feito contato com autoridades de um município, de posse de carta manuscrita do "presidente da Federação de Futebol de um país da América do Sul". A pessoa teria se oferecido para negociar a escolha do local. Ao ser indagada se sua remuneração poderia ser de "dois milhões de ienes" (US$ 16 mil), respondeu que "falta um zero".O Asahi Shimbum, contudo, revela que não apenas estrangeiros, mas também japoneses estariam envolvidos no esquema. Por último, o jornal cita que a disputa para a escolha ainda é maior no caso de seleções como as do Brasil e da Itália.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.