Copa na Ásia: a mais cara da história

A Copa do Mundo Coréia-Japão de 2002, além de ser a primeira disputada na Ásia, poderá se tornar um grande problema financeiro para as federações dos países que se classificarem para o torneio. Isso porque os custos de viagem e acomodação das delegações devem ser um dos maiores desde que a Fifa começou a organizar o campeonato mundial."Certamente a CBF gastará muito mais dinheiro com a Copa que na França", afirmou o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, à Agência Estado, sem citar o valor que a entidade está destinando para a competição.Os problemas começam com a necessidade de vistos tanto para a Coréia como para o Japão. Após a primeira rodada, as equipes que se classificarem em segundo lugar em seus grupos, serão obrigadas a mudar de país. Caso essas mesmas equipes voltem a vencer nas oitavas-de-final poderão ter que voltar para o país onde iniciaram a Copa. Além disso, os dois países são conhecidos pelos seus altos preços, principalmente na cidade de Tóquio.Para tentar contornar os problemas financeiros, a organização da Copa de 2002 promete baratear os preços dos alimentos e hotéis para as delegações durante o evento. "Vamos fazer um esforço para oferecer hotéis e alimentação para todos ", garante o vice-presidente da Liga Japonesa de Futebol, Junji Ogura.Se as equipes que vão participar da Copa já estão preocupadas com os preços, o tema é um verdadeiro pesadelo financeiro para as autoridades japonesas e coreanas. Só no Japão dez novos estádios estão sendo construídos, com gastos de US$ 500 milhões. "O problema é que tivemos que comprar os terrenos, que consumiram quase US$ 250 milhões", explica Ogura.Ingressos - Esses gastos terão repercussão nos preços dos ingressos, que custam entre US$ 70 (cerca de R$ 140) e US$ 800 (R$ 1.600), para a final da Copa. Caso o Brasil se classifique para o torneio, 8% da capacidade total dos estádios onde a Seleção jogar será reservado para os torcedores brasileiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.