Williams Aguiar/Divulgação
Williams Aguiar/Divulgação

Copa Sul-Americana vai definir vagas de clubes brasileiros nas oitavas de final

Sport e Santa Cruz lutam pela classificação após empate na ida

Estadão Conteúdo

31 de agosto de 2016 | 06h20

O segundo "Clássico das Multidões" em um torneio internacional pode valer, além de uma vaga para as oitavas de final da Copa Sul-Americana, a conquista do título do troféu "Givanildo Oliveira". O Sport está a uma vitória da taça, enquanto que o Santa Cruz tenta igualar a pontuação e levar a decisão para o Campeonato Brasileiro.

A classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana é tratada, porém, como prioridade. Como empataram por 0 a 0 no jogo de ida, o Sport só avança se vencer nesta quarta-feira, às 21h45, em partida marcada para Arena Pernambuco, no Recife. O time do técnico Oswaldo de Oliveira será mandante. O Santa Cruz, por sua vez, segue em frente com um empate com gols - houve empate sem gols na ida.

À parte a briga pela vaga na próxima fase, o clássico pernambucano vale o troféu "Givanildo Oliveira" criado como uma homenagem ao ex-jogador e agora treinador, ídolo de ambos os clubes. O campeão sai da somatória de pontos dos oito jogos que Santa Cruz e Sport farão durante o ano de 2016. Até agora, seis foram disputados, com dois triunfos do Sport, um do Santa Cruz e três empates. Ou seja, o time de Oswaldo de Oliveira soma 9 pontos, contra seis do rival, faltando duas partidas a serem realizadas.

O ex-volante começou a carreira no Santa Cruz em 1976 para, no ano seguinte, defender o Corinthians e a seleção brasileira. Em 1980 passou rapidamente pelo Fluminense para depois vestir a camisa do Sport até 1984, quando pendurou as chuteiras. Atualmente ele tem 68 anos e seu último clube como técnico foi o América-MG pelo Brasileirão.

OUTROS JOGOS

Outros dois confrontos estão programados. Lutando contra o rebaixamento no Brasileirão, Coritiba e Vitória se enfrentam no estádio Couto Pereira, em Curitiba, a partir das 17 horas. Na Arena Fonte Nova, em Salvador, triunfo da equipe baiana por 2 a 1, que pode perder pelo placar mínimo que continuará viva na competição. Para o time paranaense, só vitória por dois gols de diferença interessa. Ou devolver o placar para levar a definição para os pênaltis.

A Chapecoense tem pela frente a principal surpresa do torneio, o Cuiabá, campeão da Copa Verde de 2015, na Arena Condá, em Chapecó (SC), às 21h45. O time mato-grossense fez valer o mando de campo no jogo de ida e venceu por 1 a 0, na Arena Pantanal, em Cuiabá, o que faz com que jogue pelo empate no duelo de volta. A equipe catarinense, por sua vez, precisa de uma vitória por dois gols de diferença para avançar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.