Williams Aguiar/Divulgação
Williams Aguiar/Divulgação

Copa Sul-Americana vai definir vagas de clubes brasileiros nas oitavas de final

Sport e Santa Cruz lutam pela classificação após empate na ida

Estadão Conteúdo

31 Agosto 2016 | 06h20

O segundo "Clássico das Multidões" em um torneio internacional pode valer, além de uma vaga para as oitavas de final da Copa Sul-Americana, a conquista do título do troféu "Givanildo Oliveira". O Sport está a uma vitória da taça, enquanto que o Santa Cruz tenta igualar a pontuação e levar a decisão para o Campeonato Brasileiro.

A classificação para as oitavas de final da Copa Sul-Americana é tratada, porém, como prioridade. Como empataram por 0 a 0 no jogo de ida, o Sport só avança se vencer nesta quarta-feira, às 21h45, em partida marcada para Arena Pernambuco, no Recife. O time do técnico Oswaldo de Oliveira será mandante. O Santa Cruz, por sua vez, segue em frente com um empate com gols - houve empate sem gols na ida.

À parte a briga pela vaga na próxima fase, o clássico pernambucano vale o troféu "Givanildo Oliveira" criado como uma homenagem ao ex-jogador e agora treinador, ídolo de ambos os clubes. O campeão sai da somatória de pontos dos oito jogos que Santa Cruz e Sport farão durante o ano de 2016. Até agora, seis foram disputados, com dois triunfos do Sport, um do Santa Cruz e três empates. Ou seja, o time de Oswaldo de Oliveira soma 9 pontos, contra seis do rival, faltando duas partidas a serem realizadas.

O ex-volante começou a carreira no Santa Cruz em 1976 para, no ano seguinte, defender o Corinthians e a seleção brasileira. Em 1980 passou rapidamente pelo Fluminense para depois vestir a camisa do Sport até 1984, quando pendurou as chuteiras. Atualmente ele tem 68 anos e seu último clube como técnico foi o América-MG pelo Brasileirão.

OUTROS JOGOS

Outros dois confrontos estão programados. Lutando contra o rebaixamento no Brasileirão, Coritiba e Vitória se enfrentam no estádio Couto Pereira, em Curitiba, a partir das 17 horas. Na Arena Fonte Nova, em Salvador, triunfo da equipe baiana por 2 a 1, que pode perder pelo placar mínimo que continuará viva na competição. Para o time paranaense, só vitória por dois gols de diferença interessa. Ou devolver o placar para levar a definição para os pênaltis.

A Chapecoense tem pela frente a principal surpresa do torneio, o Cuiabá, campeão da Copa Verde de 2015, na Arena Condá, em Chapecó (SC), às 21h45. O time mato-grossense fez valer o mando de campo no jogo de ida e venceu por 1 a 0, na Arena Pantanal, em Cuiabá, o que faz com que jogue pelo empate no duelo de volta. A equipe catarinense, por sua vez, precisa de uma vitória por dois gols de diferença para avançar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.