Copa Zico Clavis
Copa Zico Clavis

Copa Zico busca encontrar outro Vinícius Júnior em torneio com 2 mil garotos

Zico fala ao 'Estadão' sobre expectativa para mais uma edição do torneio, que já revelou importantes nomes para o futebol brasileiro, como o atacante do Real Madrid e da seleção de Tite

Marcos Antomil, O Estado de S.Paulo

15 de julho de 2022 | 20h00

Símbolo do futebol brasileiro nos anos 1980, Zico ainda se mantém como modelo de inspiração para muitos jovens. O ídolo do Flamengo desenvolve há muito tempo o futebol de várzea no Rio de Janeiro e abre portas para atletas ganharem projeção nacionalmente. Por meio da Copa Zico Clavis, Vinícius Júnior, atacante do Real Madrid e da seleção brasileira, ganhou os holofotes de importantes clubes e sedimentou sua chegada à elite profissional.

A partir de segunda-feira, o CFZ (Centro de Futebol Zico) receberá aproximadamente dois mil jovens para a disputa da 16ª edição da Copa Zico. Divididos em 80 equipes, os jogadores enfrentarão um torneio de tiro curto, cuja duração é de dez dias. São cinco categorias no masculino (sub-7, sub-9, sub-11, sub-13, sub-15 e sub-17) e outras três no feminino (sub-9, sub-11 e sub-13).

"A Copa foi idealizada com o intuito de dar  oportunidade a essa criançada, principalmente as crianças carentes e gente que não tem oportunidade de jogar bola. Muitos campos aqui no Rio acabaram, principalmente na Zona Norte. Hoje todos são sintéticos ou de society. Então as competições praticamente acabaram. E, às vezes, tem a dificuldade de se fazer peneira. E, eu acho que essa é uma oportunidade grande para você competir para jogar o seu futebol e ter uma chance na vida! A Copa Zico ganhou tanta visibilidade que vão muitos caras, observadores de times para  poder ver se tem alguém para ir ao clube fazer um teste. Então, a chance é grande para que possam aparecer e ter uma oportunidade", comentou Zico ao Estadão sobre a importância social do torneio.

CASO DE SUCESSO

Vinícius Júnior participou da edição de 2012 da Copa Zico, no sub 13. Desde então, surgiu para o futebol como um diamante bruto. Ainda nessa mesma condição, de futuro craque, Vini despontou no Flamengo. Sua primeira convocação para as seleções de base veio aos 13 anos. Com 16, fez sua estreia no time profissional rubro-negro. Após o segundo jogo, teve sua venda para o Real Madrid confirmada por cerca de 45 milhões de euros.

O atacante partiu para o futebol espanhol em julho de 2018. Como de praxe no clube merengue, primeiramente ele passou pelo Real Madrid Castilla, o time B. A estreia na equipe principal veio alguns meses depois, mas foi com a chegada de Carlo Ancelotti na última temporada que Vinicius Júnior cresceu, se tornando peça fundamental da equipe e da conquista da Liga dos Campeões.

Foi com esse perfil de protagonista que Vinícius Júnior conquistou os corações dos torcedores merengues, ganhou cadeira cativa na seleção brasileira e foi apontado como o melhor brasileiro no futebol europeu na temporada 2021/2022, superando Neymar. As conquistas do Campeonato Espanhol e da Liga dos Campeões serviram para coroar sua ótima fase. Ao futebol brasileiro tem sido caro encontrar craques e protagonistas. Na Copa Zico Clavis, enxerga-se a possibilidade de garimpar esses garotos.

"Uma das vantagens da Copa Zico é que no fim da competição é o Zico que entrega as medalhas, os troféus... Quero desejar boa sorte a todos que vão disputar este ano, que joguem com muita garra e dedicação", afirmou Vinícius Júnior.

DICAS DE ZICO

Em um torneio de tiro curto como a Copa Zico Clavis impera a necessidade de se destacar o quanto antes. A margem para erros é bastante pequena. Concentração é palavra de ordem, mesmo para os pequenos que têm o sonho de chegar a um time grande do futebol brasileiro. Mas Zico tem dicas especiais para os jovens ganharem os olhos do torneio.

"Cada time tem três jogos garantidos. Então eu acho que dá para você se destacar. É lógico que, se você for observado e for para algum clube, vai ter um tempo de preparação. E, ali você mostra que você sabe jogar, tem qualidade, depois é tudo com uma boa preparação. O que tem de se fazer é jogar bola", comenta Zico. "Você tem um time, treinador, pessoas para te orientar. Agora, a qualidade é tua, ela pode sobressair mesmo numa competição de tiro curto. Quem está te observando já sabe que você está competindo e não simplesmente fazendo uma peneira."

A Copa do Mundo do Catar tem início em novembro. Até lá, o interesse pelo futebol aumentará. Após o torneio, cresce a busca pelo esporte em escolinhas espelhadas por todas as cidades brasileiras. Zico aponta em que aspecto esses jovens podem se espelhar nos profissionais brasileiros que atuam na seleção brasileira.

"Você tem que se espelhar realmente em jogadores de futebol. Eu sempre falo para jovens: 'Você joga em qual posição? Eu jogo de lateral-direito. Quem você gosta? Eu gosto do Daniel Alves. Então, observa o Danil jogando. Veja o que ele faz dentro do campo, veja como ele se comporta, qual espaço que ele ocupa. Nada melhor que observar um jogador da tua posição para poder aperfeiçoar e melhorar", enfatiza o ídolo rubro-negro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.