Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Copete festeja atuação de gala de forma tímida e já projeta jogo em Minas Gerais

Santos vai a Belo Horizonte enfrentar o Atlético-MG na próxima quarta-feira, após vencer o São Paulo na Vila

Estadão Conteúdo

09 de julho de 2017 | 22h50

O colombiano Jonathan Copete, autor dos três gols do Santos na vitória por 3 a 2 sobre o São Paulo, neste domingo, na Vila Belmiro, demonstrou serenidade ao comentar de sua atuação. Na saída do campo, ainda saboreando a façanha de ter marcado três vezes em um clássico, o atacante disse que o time lutou até o fim e, por isso, mereceu somar os três pontos em casa.

"Tive oportunidades muito boas e sempre tento fazer as coisas bem. Hoje foi uma boa partida. Agora é descansar e pensar no próximo compromisso", afirmou o jogador, se referindo ao confronto diante do Atlético Mineiro, quarta-feira, em Belo Horizonte, pela 13ª rodada do Brasileirão.

E Copete conseguiu bem mais do que "fazer as coisas bem". Ele esteve sempre presente na área nas jogadas ofensivas e não desperdiçou as chances. No primeiro gol, o atacante tirou a camisa e mostrou as marcas de uma queimadura doméstica em seu abdômen. O técnico Levir Culpi ficou bravo com o cartão amarelo que o jogador levou por ter comemorado desta forma.

O lateral Jean Mota exaltou a atuação do companheiro mais até do que o próprio colombiano. "Foi a noite dele. É um cara de muita raça e um jogador que nos ajuda bastante. Temos de levar a raça dele sempre para o campo", enfatizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.