Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Copete quer retomada do desempenho do Santos para voltar a vencer

Equipe enfrenta o Botafogo na quarta-feira no Pacaembu

Estadão Conteúdo

05 de junho de 2017 | 18h02

O atacante Jonathan Copete, do Santos, afirmou que o time precisa recuperar o desempenho de antes para voltar a vencer pelo Campeonato Brasileiro. A equipe - que está sem treinador após a demissão de Dorival Júnior no último domingo - volta a campo pela quinta rodada da competição nesta quarta contra o Botafogo, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

"É um jogo importante, não vencemos os jogos que precisávamos. Sabemos que será um duelo difícil, mas temos que conquistar os três pontos. Necessitamos voltar a jogar como estávamos jogando, com bastante movimentação e também com boas finalizações. Criamos muitas ocasiões mas não convertemos contra o Corinthians. Temos que fazer o nosso melhor e acreditar em nós", afirmou o colombiano, em entrevista ao site oficial do Santos.

Copete, que vem sendo utilizado também na lateral esquerda (cobrindo a ausência de Zeca em alguns jogos), enfatizou a importância do apoio da torcida santista para que o elenco possa render o máximo na partida contra o time alvinegro carioca.

"Não são só os jogadores. Somos todos juntos. Só assim vamos para frente. Precisamos da ajuda da torcida. Sempre faço o meu melhor, em qualquer posição. Entrego-me ao máximo para poder corresponder a expectativa do elenco. Quero ajudar o time, não importa como jogue. Gostaria de fazer um gol contra o Botafogo, mas espero que nossa equipe vença, isso é o mais importante", completou o jogador.

O histórico dos jogos entre Santos e Botafogo - um dos mais importantes clássicos brasileiros nos anos 1950 e 1960, que colocava frente a frente Pelé e Garrincha - é favorável aos paulistas. Em 105 partidas disputadas, são 41 vitórias do Santos (182 gols marcados), 28 empates e 36 vitórias do Botafogo (152 gols).

O elenco santista voltou a treinar nesta segunda-feira, no CT Rei Pelé, em Santos. Após o anúncio da demissão do treinador, a tradicional entrevista coletiva com um dos jogadores antes da sessão de treinamentos não foi realizada.

Após três derrotas (Fluminense, Cruzeiro e Corinthians) e apenas uma vitória (contra o Coritiba) até aqui no Brasileirão, o Santos ocupa somente a 16.ª colocação, com três pontos conquistados. A pontuação é a mesma que a obtida pelo Atlético Mineiro, primeiro clube na zona de rebaixamento neste início de competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.