Córdoba diz que Internazionale deseja título mundial

Em sua primeira entrevista coletiva em Abu Dabi, para a disputa do Mundial de Clubes da Fifa, jogadores e o técnico da Internazionale confirmaram, neste sábado, que a equipe está totalmente comprometida com a competição. E isso pode ser muito importante para a manutenção do espanhol Rafa Benítez no cargo, já que a ameaça de demissão é grande após maus resultados nas últimas partidas.

AE, Agência Estado

11 de dezembro de 2010 | 18h10

"Há tantos sul-americanos no nosso time que a vontade de vencer está presente", disse o zagueiro colombiano Ivan Córdoba, que conta com colegas brasileiros (casos de Julio Cesar, Maicon, Lúcio, Phillipe Coutinho e Tiago Motta) e argentinos (Zanetti, Cambiasso e Diego Milito).

Há muito tempo, os clubes da América do Sul parecem dar mais importância ao Mundial do que os europeus. Só que Córdoba foi contra a corrente e comparou o torneio a uma Copa do Mundo. "Para mim, isto é um sonho. Quando entrei no estádio lembrei como foi na França em 1998".

A delegação italiana desembarcou em Abu Dabi na noite de sexta-feira e já treinou neste sábado. O time tenta esquecer o péssimo momento em que passa, já que está em posição intermediária no Campeonato Italiano e se classificou às oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa apenas na segunda colocação do Grupo A - atrás do Tottenham, da Inglaterra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.