Coreia do Sul acusa presidente da Confederação Asiática

A Associação de Futebol da Coreia do Sul disse nesta quarta-feira que denunciou formalmente Mohamed bin Hammam, presidente da Confederação Asiática de Futebol, ao comitê de ética e disciplina da Fifa por supostas ameaças feitas contra um alto dirigente da Coreia do Sul.

AE-AP, Agencia Estado

15 de abril de 2009 | 15h19

Bin Hammam deu uma declaração durante entrevista para uma televisão do Catar, em fevereiro, que poderia ser entendida como uma ameaça de cortar a cabeça do presidente da Associação de Futebol da Coreia do Sul, Cho Chung-yeon, apesar de não ter citado nenhum nome.

O dirigente asiático, no entanto, já negou a acusação, afirmando que foi mal interpretado por ter utilizado apenas "uma popular, inofensiva e muito usada metáfora árabe". Algo, como "cabeças vão rolar".

Mas a Associação de Futebol da Coreia do Sul disse que a explicação não foi satisfatória e "as infundadas acusações tinham insultado a entidade". Bin Hammam é o presidente Confederação Asiática desde 2002 e seu atual mandato só se encerrará em 2011.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.