Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians
Rodrigo Coca/ Ag. Corinthians

Corinthians abre Paulistão contra Ferroviária para esquecer vexames e mostrar força

Equipe alvinegra inicia temporada 2022 prometendo equilibrar busca por grandes títulos com Palmeiras, Atlético-MG e Flamengo

Fábio Hecico, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2022 | 05h00

Após conquistar muitos títulos na década passada, a sua mais gloriosa, o Corinthians passou os dois últimos anos amargando eliminações e vexames. Disposto a voltar à briga pelos troféus, o clube aposta em um 2022 completamente diferente já a partir desta terça-feira, às 21 horas, diante da Ferroviária, na Neo Química Arena.

A chegada do experiente Paulinho para se unir aos reforços do segundo semestre de 2021, Giuliano, Renato Augusto, Willian e Róger Guedes, deixou o corintiano esperançoso em "novos tempos gloriosos". Com seu quinteto, a esperança é que a equipe volte a se impor e consiga bater de frente com as potências do País.

O Paulistão servirá justamente para deixar o Corinthians entrosado para as competições mais importantes do ano. Mas Sylvinho não quer antecipar etapas e correr o risco de perder suas principais estrelas e ainda não deve contar com o quarteto mágico do meio todo junto. Ele fechou o treino desta segunda-feira e escondeu a escalação.

Paulinho chegou recentemente e ainda carece de um melhor preparo físico. Os demais companheiros já estão desde o segundo semestre de 2021 e fazem uma forte pré-temporada - apenas Renato Augusto perdeu alguns dias por causa da covid-19 -, o que aumenta a confiança por sequência de bons resultados e o resgate da equipe sólida e forte de outros anos.

A diretoria ainda busca um goleador de peso que seria a cereja do bolo para o Corinthians não apenas entrar como mais um e, sim, como forte candidato ao estadual. Mantuan será escalado como centroavante para Sylvinho observar o esquema a ser adotado com muitas opções e poucas vagas.

De certo é: ele quer seu time base em campo o mais breve possível. "Eu acredito que atletas de grande nível podem jogar juntos todos, independentemente do esquema tático", enfatiza. "Quando? O tempo vai dizer. É um ciclo normal e natural. Estamos aqui para organizar e fazer as coisas bem feitas", continua o técnico Sylvinho, deixando claro que pode até abrir mão de um primeiro volante para ter todos os seus reforços juntos ou mesmo atuar sem homem fixo.

Paulinho descartou atuar como atacante. Mas também não será primeiro volante. "Não lembro do Paulinho como primeiro  A trajetória dele no ano seguirá sendo consistência no meio-campo, sustentação e gol. Pisou e está na área, é característica dele", observa. O jogador ainda não tem condições de atuar por 90 minutos e deve revezar com Renato Augusto, com Du Queiroz na contenção, nestes primeiros jogos. Róger Guedes ganhou a camisa 9, mas jogará aberto.

CONTRA O TABU

Sob comando do ex-meia Elano Bauer, que já está com o contrato renovado até 2023, a Ferroviária tentará acabar com jejum de vitórias atuando na capital contra os grandes. O time de Araraquara não vence em São Paulo desde 2016, quando derrotou o Palmeiras, por 2 a 1, no Allianz Parque, em 28 de fevereiro.

Desde então, a Ferroviária encarou Corinthians, São Paulo e Palmeiras em oito oportunidades e sofreu quatro derrotas, além de ter empatado outras quatro vezes.

"A gente sabe que precisa de resultados, o Paulista é difícil. A gente entende que precisa competir não só com qualidade, mas também no espírito, no coração... Tenho trabalhado em cima de tudo isso. A gente tem de estar pronto, o campeonato começa na terça-feira, seriedade para enfrentar uma equipe de qualidade, demonstrar força contra o Corinthians e, na sequência do campeonato, da mesma forma contra o Água Santa. O respeito é o mesmo, tem de ser igual para todas as equipes”, ponderou Elano.

Além da manutenção de Elano, a Ferroviária reformulou todo o elenco com jogadores que disputaram as  Séries A e B do Brasileirão. Chegaram o zagueiro Didi, o volante Uillian Correia, o goleiro Gabriel Gasparotto, os laterais-direitos Vidal e Rafael Luiz, os laterais-esquerdos Breno Lopes e João Lucas, os meias Gegê, Vitinho e Murilo Rangel, além dos atacantes Netto, Tcharlles e Bruno Mezenga.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS x FERROVIÁRIA

CORINTHIANS - Cássio; Fagner, João Victor, Gil e Lucas Piton (Fábio Santos); Du Queiroz, Giuliano, Renato Augusto (Paulinho) e Willian; Róger Guedes e Mantuan. Técnico: Sylvinho.

FERROVIÁRIA - Saulo; Bruno Leonardo, Didi e Léo Rigo; Bernardo, Marquinhos, Uilliam Correia, Murilo Rangel e Breno Lopes; Bruno Mezenga e Júlio Vitor. Técnico: Elano Bauer.

ÁRBITRO - Thiago Luis Scarascati.

LOCAL - Neo Química Arena, em Itaquera.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.