Corinthians acata decisão do STJD e define mudanças de setor da torcida na arena

Setor Norte do Itaquerão está interditado

Daniel Batista, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2016 | 16h47

O Corinthians decidiu não recorrer da decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que proibiu o clube de vender ingressos para membros das torcidas organizadas nos próximos jogos do Campeonato Brasileiro e também fechar o Setor Norte do Itaquerão por tempo indeterminado. Por causa dessas mudanças, a diretoria anunciou alterações na localização dos torcedores que já compraram ingresso.

Quem comprou entrada para o Setor Norte para jogo contra a Chapecoense, no próximo sábado, na arena corintiana e não for membro de torcida organizada, será realocado para o Setor Oeste Superior. Já os membros de organizadas serão ressarcidos no valor, pois não poderão ir ao jogo.

"Os torcedores dos planos Minha Vida, Minha História, Meu Amor e Minha Paixão, que adquiriram ingressos para o setor Norte, serão transferidos para o setor Oeste Superior, sem custo adicional. Esses torcedores irão receber um e-mail, com as instruções a respeito do bloco, fileira e cadeira que irão ocupar no sábado", explicou o Corinthians.

"Aos torcedores do plano Minha Torcida, das torcidas Gaviões da Fiel, Estopim da Fiel, Camisa 12, Pavilhão 9, Coringão Chopp e Fiel Macabra, comunicamos que faremos a devolução do valor pago pelos ingressos adquiridos até este momento e que não poderão ser utilizados enquanto vigorar a punição. Esses torcedores também irão receber um comunicado, com as orientações para o estorno dos seus ingressos", acrescentou o clube.

A punição é baseada pelo artigo 213 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva e vale até o julgamento da comissão disciplinar do STJD, que deve ocorrer dentro de 15 doas. A punição vale também para os jogos em que o Corinthians for visitante.

A decisão tomada pelo STJD ocorre após a briga envolvendo corintianos e policiais militares no empate por 2 a 2 com o Flamengo, domingo passado, no Maracanã. Por causa da confusão, 31 torcedores estão presos no Rio de Janeiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.