Daniel Augusto Jr./Agencia Corinthians
Daniel Augusto Jr./Agencia Corinthians

Corinthians acerta salários e se aproxima da contratação de Pablo

Defensor deve permanecer no clube até o fim de 2021

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2017 | 17h50

O Corinthians acertou na tarde desta quinta-feira um acordo para a permanência do zagueiro Pablo. Resta agora que o time paulista entre em acordo com o Bordeaux sobre a forma de pagamento dos 3 milhões de euros (R$ 11 milhões). 

A reunião ocorrida nesta quinta-feira contou com a presença do empresário de Pablo, Fernando César e sua sócia, Ana Amaral. No lado corintiano, estiveram presentes Roberto de Andrade (presidente do clube), Flávio Adauto (diretor de futebol) e Alessandro Nunes (gerente de futebol). Foram definidos o salário e valor das luvas para o defensor assinar um vínculo válido até o fim de 2021. 

Fernando César, agente do defensor, comemorou o acerto através de sua página no Instagram. "Com a presença do presidente Roberto de Andrade, Flávio Adauto (diretor de futebol), Alessandro Nunes (gerente de futebol) e da minha sócia Ana Amaral, os termos gerais do novo contrato do Pablo foram acertados. Os detalhes contratuais serão ajustados até a assinatura, depois do acordo de compra dos direitos federativos e econômicos junto ao Bordeaux. Prazo contratual, salários e luvas foram combinados", escreveu.

Quando chegou ao Corinthians, no início da temporada, Pablo foi emprestado com o valor fixado em 3 milhões de euros. Recentemente, o clube francês fez uma proposta pelo lateral-esquerdo Guilherme Arana e cogitou envolver o atleta como parte da negociação, mas os dirigentes corintianos recusaram a oferta. 

Pablo se recupera de dores na coxa esquerda e a tendência é que ele não atue contra o Fluminense, domingo, no Maracanã. Ele passará por exames nesta sexta-feira para saber a gravidade da lesão. 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Corinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.