Corinthians adia homologação de contrato, e Nilmar pode sair

Quando tudo parecia resolvido, a novela Nilmar voltou a ganhar destaque no Parque São Jorge. A situação do atacante com o Corinthians era para ter sido resolvida nesta quarta-feira numa audiência na Justiça do Trabalho de São Paulo, mas a assinatura do contrato até junho não aconteceu. Isso porque a diretoria da equipe pediu mais tempo para homologar o acordo. Com isso, o juiz Marco Antônio dos Santos remarcou a sessão para resolver o caso para o dia 26 de junho.Ao saber do fato, o advogado do jogador, André Ribeiro, ficou irritado e declarou que não esperará até esta data para solucionar a situação do seu cliente. "Aceitamos todo esse imbróglio até a situação política do Corinthians ser resolvida [na noite de terça-feira houve a posse dos conselheiros já eleitos e a escolha dos novos membros do Conselho de Orientação]. Agora, vamos esperar apenas mais dez dias para acontecer esta homologação. Depois disso, não existe mais acordo", esbravejou.Assim como havia feito no início do ano, quando retirou Nilmar da concentração de Jarinu alegando a falta de pagamento de direitos de imagem, Ribeiro voltou a ameaçar a tirar o atleta do clube paulista. "Quando assinamos o acordo para o Nilmar ficar só até junho, desistimos de lutar para tentar derrubar a liminar obtida pelo Corinthians que prorroga o contrato até dezembro. Agora, se eles não homologarem o acordo neste prazo [dez dias], vou falar com o Nilmar e com o Orlando [da Hora, empresário do atleta] para vermos o que faremos. Podemos entrar com um recurso contra a liminar."Apesar do acordo não ter sido selado oficialmente, o Corinthians já pagou o que devia ao jogador - cerca de R$ 800 mil. Enquanto aguarda a solução da novela, Nilmar, que já disputou três partidas pelo clube do Parque São Jorge nesta temporada, segue treinando normalmente para o confronto de volta com Pirambu-SE, na quinta-feira, pela primeira fase da Copa do Brasil.Mais um de saídaDepois das saídas dos atacantes Christian (Internacional) e Jaílson (Rubin Kazan, da Rússia), o meia Élton foi negociado nesta quarta-feira com o Steaua Bucareste, da Romênia. O Corinthians vai receber US$ 800 mil (cerca de 1,680 milhão) pelo direitos federativos do jogador. O acordo será assinado nos próximos dias.O empresário Renato Duprat intermediou a negociação com o clube europeu, que foi eliminado na primeira fase da Liga dos Campeões da Europa. No ano passado, o jogador revelado nas categorias de base corintiana foi emprestado ao São Caetano. Mas no início desta temporada, ele voltou por ter agradado ao técnico Emerson Leão quando trabalharam juntos na equipe do ABC.Problemas na lateralAlém de estar há quatro jogos sem vencer, Leão ganhou mais um problema para o jogo com o Pirambu, na quinta. O lateral-direito Edson, que iria atuar improvisado na esquerda, sentiu uma fisgada na coxa esquerda e foi vetado para o jogo no Pacaembu. Já que o titular Wellington irá cumprir suspensão automática, o treinador corintiano deve escalar na vaga o volante Carlão ou o meia Fabrício."Infelizmente não posso contar com o Edson. Então vou improvisar. Pelo menos, eu tenho dois canhotos para colocar, o que já é algo bom", comentou Leão.

Agencia Estado,

28 de fevereiro de 2007 | 17h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.