Mailson Santana / Fluminense
Mailson Santana / Fluminense

Corinthians admite interesse em Dourado, mas Flu nega chance de negociação

Presidentes dos clubes adotam postura contrárias sobre futuro do atacante

O Estado de S.Paulo

09 Janeiro 2018 | 16h47

Corinthians e Fluminense estão presentes nos EUA para a disputa da Florida Cup e também podem aproveitar a ocasião para tratar de negócios. Pelo menos essa é a intenção do clube paulista, mas não a do carioca. Os presidentes Roberto de Andrade e Pedro Abad, de Corinthians e Fluminense, respectivamente, falaram sobre uma possível negociação envolvendo o atacante Henrique Dourado e deixaram claro que, por enquanto, têm visões completamente distintas sobre o futuro do jogador.

+ Podcast Corinthians: O que esperar do time para 2018?

Roberto de Andrade confirmou a informação dada pelo Estado nesta segunda-feira, de que vai aproveitar o encontro com o presidente do Flu para tentar a contratação de Dourado. 'É lógico que se estivéssemos no Brasil, poderia ter um telefonema meu para ele ou dele para mim. Estando aqui (nos EUA), praticamente no mesmo hotel, facilita um pouco caso a conversa evolua e há interesse do Fluminense em conversar com o Corinthians. Facilita bastante, é óbvio”, disse o dirigente corintiano.

Antes, o Corinthians vai aguardar por uma conversa do atacante com o Flu. “A gente tem que esperar evoluir a conversa do atleta com o clube e ver de que forma eles vão se posicionar. Eu não conversei com o presidente do Fluminense ainda. Vamos aguardar e ver o que o Fluminense resolve”, explicou.

Se depender das declarações do presidente do Fluminense, o Corinthians já pode ir pensando em outros nomes para o ataque. “Por mim, não (sai). Ele é um ídolo nosso, não vai ser vendido de jeito nenhum e fica no Fluminense. Ele viajou com a gente e vai jogar o Torneio da Flórida”, assegurou o cartola tricolor.

O dirigente ainda brincou e disse que aceita conversar com Roberto de Andrade, mas não sobre Dourado. “Para falar de bola, sim”, afirmou. Os representantes do atacante devem comunicar a intenção do atacante em deixar o clube e a partir daí abrirão uma negociação para chegar em um valor que seja possível a saída do jogador.

Ainda demonstrando bom humor com a situação, Abad ironizou a possibilidade de Dourado informar que não quer ficar. “Se minha mãe fosse homem, eu teria dois pais. O 'se' não joga. Para mim, o Henrique está contente no Fluminense e vai ficar”, garantiu.

Por outro lado, o acerto do Corinthians com o zagueiro Henrique está por detalhes. Os dois clubes confirmaram que aguardam apenas os últimos ajustes burocráticos para ele ser liberado pelo Fluminense e assinar com o time paulista.

 

Mais conteúdo sobre:
Corinthians Fluminense Henrique Dourado

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.