Rafael Marchante/Reuters
Rafael Marchante/Reuters

Corinthians aguarda resposta do Sporting por Elias

Data-limite para contratar jogadores do exterior é terça-feira e não segunda-feira, como interpretou o Alvinegro

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

31 de março de 2014 | 22h30

SÃO PAULO - O Corinthians tem até 23h59 de terça-feira para tentar repatriar o volante Elias, do Sporting, de Portugal. Por um erro de interpretação de resolução publicada pela CBF em janeiro, acreditava-se que a data-limite para contratar jogadores do exterior era esta segunda-feira, e não a terça-feira. O texto diz que o período de transferência internacional de atletas termina dia 1.º de abril. A interpretação do Corinthians e de outros clubes foi que a janela não incluía a terça-feira.

Com mais 24 horas para trazer o volante, o Alvinegro espera levar vantagem sobre o Flamengo, que, depois de anunciar que havia desistido do negócio, voltou à carga. A contratação de Elias é tratada com prioridade no Parque São Jorge e é pedida por Mano Menezes desde dezembro.

O Sporting tem nas mãos duas propostas feitas pelo Corinthians e dará a resposta final nesta terça-feira. Uma delas é a compra por 4 milhões de euros (R$ 12,5 milhões) dos 50% dos direitos do atleta que pertencem ao clube português – os 50% restantes são do empresário Jorge Mendes. A outra oferta é pelo empréstimo até dezembro, com prioridade de compra no fim da temporada.

A prioridade do Sporting é vender Elias, mas, diante da dificuldade em encontrar um clube disposto a pagar 4 milhões de euros à vista por 50% do atleta, os dirigentes portugueses passaram a aceitar também a opção de emprestar o jogador. Elias tem um dos maiores salários do Sporting. O volante recebe 170 mil euros (R$ 530 mil) por mês e está encostado.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansSporting

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.