Corinthians ainda não fechou contratação de atacante

Diretoria do clube trabalha para trazer o atacante Christian, que pertence à Portuguesa

Fábio Hecico, O Estado de S. Paulo

02 de maio de 2008 | 18h46

Esta sexta era dia de o Corinthians anunciar seu novo centroavante. O acerto com Christian seria confirmado. Mas, Mário Gobbi Filho, vice presidente de futebol, mais uma vez lamentou uma negociação praticamente frustrada. Jancarlos (assinou com o São Paulo) e Kleber Pereira (renovou com o Santos) foram as outras decepções. Veja também: Corinthians x São Caetano: dois jogos no Morumbi"Agora depende única exclusivamente da Portuguesa. Seu presidente [Manuel da Lupa] faz negócio se achar que é bom para ele. A proposta está em sua mesa", disse Gobbi, ainda não descartando a negociação. O Corinthians ofereceu a quitação de uma dívida antiga da Lusa com o clube, pela liberação do atacante. O Alvinegro arcou com obras no CT da Portuguesa, no Parque Ecológico, avaliadas, à época, em R$ 650 mil e que hoje estariam girando em torno de quase R$ 1,5 milhão. "A Portuguesa tem de avaliar se o negócio é bom para ela", enfatizou o dirigente. "Se não, partimos para outra. O Christian não é o último jogador da face da terra. Para o Corinthians, seria bom ele vir para cá, e para ele também seria. Mas se não der certo, vamos buscar outros no mercado."O empresário de Christian, Tadeu Oliveira, serviu de intermediador na negociação. Ele é quem levou a proposta corintiana para Manuel da Lupa. E, mesmo já em Florianópolis, adiam confia num desfecho feliz. "Acho que amanhã receberemos uma resposta positiva. O presidente da Lusa é inteligente, competente e saberá o que é melhor. Espero que possa ajudar o Christian", enfatizou. "Ele tem toda autonomia e vamos respeitar sua decisão."Confiante na contratação do atacante dias atrás, o técnico Mano Menezes já jogou a toalha. "O Christian bom centroavante, mas também temos bons atletas para a frente. Ele até tem algumas características diferentes. Porém, pelo que tenho visto, a probabilidade de não acontecer um negócio é muito maior."TIME FECHADO? O Corinthians pode estrear na Série B sem novos jogadores. Mário Gobbi descartou as contratações dos atacante Gil (Internacional), Leandro Amaral (Vasco) e dos laterais Dênis (Santos) e Vitor (Goiás). E reclamou das críticas ao elenco após as derrotas para Noroeste (3 a 2) e Goiás (3 a 1). "Temos um grupo forte, homogêneo, fechado e que sabe o que têm de fazer. E eles estão buscando isso", elogiou. "Futebol não é padaria, na qual põe a massa e sai o pãozinho do outro lado. Fizemos uma reconstrução por inteiro do elenco, o trabalho é positivo e vamos trilhar nesse caminho", garantiu. A goleada de 4 a 0 sobre o Goiás serviu para o desabafo. "Tem São Tomé que precisa ver para crer. E viu. Mesmo assim, o mundo vira. Se perdemos na frente, somos incompetentes. É o mundo do raciocínio pequeno, simplista."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.