Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Corinthians analisa nomes e espera ter novo técnico rapidamente

'Temos três ou quatro nomes em estudo e vamos decidir logo', garante Andrés Sanchez

MILTON PAZZI JR. – estadão.com.br

24 de julho de 2010 | 12h27

O substituto de Mano Menezes no comando técnico do Corinthians será definido rapidamente, mas o presidente Andrés Sanchez e o vice de Futebol Mário Gobbi ainda estão analisando os nomes. Eles dizem não ter nada resolvido e o que pesa na escolha é o dinheiro a ser gasto, além do gosto.

Veja também:

forum CBF acertou ao convidar o técnico do Corinthians para assumir a seleção?

link Mano Menezes é o novo técnico da seleção brasileira

link Andrés diz que não podia impedir sonho de Mano

link Mano dirige o Corinthians no domingo e se apresenta à seleção na segunda

link Mano revela 'orgulho' por ter sido segunda opção da CBF

Sanchez ironizou sobre os nomes que tem sido cogitados. “Temos três ou quatro nomes em estudo e vamos decidir logo. Só que vejo vários nomes nos jornais, e que amigo indicou, que tem esse ou aquele, mas ninguém crava nada. Não é assim. Não tem nada certo, tem é que um que quer isso, aquilo, tem várias coisas para analisar”, diz.

A escolha será feita por Gobbi. O dirigente avisa que o novo comandante virá com, no máximo, um auxiliar técnico. “Estamos extremamente satisfeitos com a comissão técnica que temos, é inteira do Corinthians, e não temos a intenção de mudar nada. Aqui tem sequência, coerência, tanto que o técnico está aqui a três anos. O treinador que quiser vir para o Corinthians trás o auxiliar dele. A comissão não muda.”

O presidente do Corinthians diz ainda não estar preocupado com a demora na definição do novo técnico. “Esperamos anunciar rápido, se não der tem gente aqui para tocar. E temos jogadores importantes para continuar a fazer um bom trabalho. Até porque, quem ganha jogo não é técnico, é jogador”, discursa.

IGUALDADE. Andrés Sanchez, incomodado com as especulações dos últimos dias – principalmente sobre o fato de se ter dito que ele tem influência na CBF – avisa que o clube não trabalha com escalonamento de opções. “Primeiro é o dinheiro, não adianta, não vamos ser hipócritas. Isso é o que decide. Depois disso, vamos ao projeto. E não tem essa de primeiro nome, segundo ou terceiro nome.”

Os técnicos mais cogitados até o momento para assumir o clube são Adilson Batista, Carlos Alberto Parreira, Ney Franco e Paulo Autuori. Nenhum deles fala até o momento sobre isso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.