Corinthians aposenta piadas dos rivais e atinge novo status

Clube sempre gozado pelos adversários porque ganhou um Mundial, o de 2000, disputado no Brasil. Isso acabou

AE, Agência Estado

16 de dezembro de 2012 | 10h36

SÃO PAULO - "Sem estádio". "Sem passaporte". "Vencedor de um Mundial de Verão". Os torcedores dos clubes rivais terão de inventar novas brincadeiras sempre que quiserem ironizar os corintianos a partir de agora. As velhas piadas, que tanto infernizaram a torcida do Corinthians nas últimas décadas, já não valem mais. Bicampeão mundial, prestes a ganhar um estádio novinho em folha e respeitado internacionalmente. Esse é o novo Corinthians, consagrado neste domingo depois de vencer o poderoso Chelsea, em Yokohama, na final do Mundial de Clubes da Fifa. O hino do Corinthians toca alto nesse momento e ganha o mundo.

Tantas vezes alvo de piadas, agora são os corintianos que cantam de galo entre os grandes do futebol paulista. Se há cinco anos o Corinthians era rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro e vivia o seu maior inferno, agora a volta por cima está finalizada com o segundo título mundial de sua história.

A conquista vale quase que por duas taças. Não há mais por que os rivais contestarem o título festejado por Rincón, o capitão, na primeira edição do Mundial de Clubes da Fifa, em 2000. Se o problema era aceitar que o Corinthians também é campeão mundial - como Santos e São Paulo -, fica impossível fugir de admitir esse status do rival do Parque São Jorge.

Mais do que campeão, o Corinthians é o segundo bicampeão do Mundial no modelo organizado pela Fifa - o primeiro é o Barcelona. Se o São Paulo se orgulha de ter três taças, sendo que duas delas foram obtidas quando a disputa envolvia apenas o melhor da América do Sul contra o melhor da Europa, o rival corintiano exalta o feito de ser o único brasileiro a vencer duas vezes sob a chancela da Fifa.

A viagem até o Japão também muda o registro no passaporte corintiano. Há nele agora um carimbo do Japão. Se antes os rivais esnobavam o fato de terem mais história internacional, agora o Corinthians pode se orgulhar de ter atravessado o mundo para ser campeão - exatamente como cobra um dos bandeirões mais usados pela torcida do São Paulo em suas partidas - esse bandeirão terá de ser aposentado.

Até a brincadeira com os "maloqueiros" perdeu a graça. Em uma estratégia de marketing bem sucedida, que vem desde a disputa da Série B em 2008, os corintianos absorveram a caracterização antes pejorativa e a transformaram na sua marca. Mais de 20 mil "maloqueiros" apoiaram o time no Japão e impressionaram o mundo com sua alegria, e boas doses de bagunça.

ITAQUERÃO

A última piada também tem prazo de validade. Graças à Copa do Mundo de 2014, o Corinthians está construindo o seu estádio em Itaquera, na zona leste de São Paulo, e terá uma "casa" em breve. A inauguração está prevista para o segundo semestre de 2013 e pelo menos até lá o clube vai estampar na camisa o logotipo da Fifa, de campeão mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.