Corinthians aposta em boa atuação de Alexandre Pato

Para um jogador que, nos tempos de Milan, vivia mais no departamento médico do que dentro de campo, os números de Alexandre Pato em oito meses de Corinthians não são ruins, com 34 jogos e 10 gols marcados. O problema: na maioria dessas partidas, ele começou na reserva e nenhum dos gols foi decisivo, provando porque que foi coadjuvante na conquista dos títulos do Paulistão e da Recopa Sul-Americana.

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

11 de agosto de 2013 | 09h09

Mas a história pode começar a mudar neste domingo, a partir das 16 horas, na partida contra o Vitória, no Pacaembu, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. O foco do jogo será justamente no atacante Alexandre Pato, titular na vaga de Guerrero, que vai defender a seleção peruana em amistoso.

A diretoria, a comissão técnica e jogadores do Corinthians apostam que a hora de Alexandre Pato chegou. "Qualidade todos sabem que ele tem. Vai ser mais competitivo, de arrastar a bunda no chão. O grupo vai ajudá-lo e ele já vai ter essa condição no domingo", disse o técnico Tite.

O treinador passou metade do tempo de sua longa entrevista coletiva, na última sexta-feira, falando sobre Pato e o defendendo das críticas - a outra metade do bate-papo versou sobre a horrenda apresentação do time no clássico contra o Santos, na quarta, quando empatou na Vila Belmiro.

"Antes eu não podia colocá-lo porque outros estavam bem. Mas agora a certeza que eu tenho ao falar do Pato é pela resposta que vem dando nos trabalhos nos treinamentos", afirmou Tite.

Pato não teve sequência, por algumas lesões é verdade, e, quando entrou em campo, já jogou com funções diferentes. Até agora, ele foi parceiro de Guerrero e atuou mais aberto pela esquerda, como Tite tanto gosta de elogiá-lo. Mas neste domingo fará a função de camisa 9, justo na vaga do peruano.

Para um atacante que precisa como nunca fazer gols, é uma chance e tanto. O time joga em casa e ele terá a seu lado dois jogadores rápidos, que jogam muito em função do centroavante: Emerson e Romarinho.

Esse é o trio ofensivo que será escalado contra o Vitória. O time baiano faz uma campanha melhor que a do Corinthians e tem o artilheiro do campeonato, o argentino Maxi Biancucchi, com oito gols, que sozinho tem mais gols que todo os jogadores de ataque do time de Tite.

Contra Pato há um outro fator: a torcida. Já sem paciência, os torcedores corintianos vaiaram o atacante na derrota para o Atlético-MG. Se ele repetir atuações ruins ou perder gols incríveis, como já fez nesta temporada, não será poupado no Pacaembu que certamente estará lotado neste domingo. Mas Tite está otimista. E garante que o time não repetirá o desempenho que teve no empate por 1 a 1 contra o Santos na Vila Belmiro.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.