Corinthians aumenta proposta por Liedson

Entre Liedson e Vágner Love, quem tem mais chances de reforçar o Corinthians é o primeiro. A MSI já aumentou duas vezes a proposta pelo jogador e agora espera uma definição do Sporting. "As conversas estão bem adiantadas. Tomara que a gente tenha uma definição até a semana que vem", diz o diretor da MSI, Paulo Angioni. Quem vem negociando com o clube português é Gilmar Veloz, empresário de Liedson. Kia Joorabchian, o homem forte da MSI, o autorizou a tomar à frente das negociações com o Sporting enquanto tentava acertar com o CSKA a compra de Vágner Love. Liedson era uma espécie de plano B, mas como a negociação com Love já se arrastá há seis meses, acabou virando a prioridade corintiana. A proposta inicial da MSI foi de 4 milhões de euros (R$ 11,5 milhões). Kia autorizou Gilmar a elevar a oferta para 5 e depois para 5,5 milhões de euros (R$ 15,9 milhões). "Não sei qual será o teto e não posso confirmar esses valores. O que posso dizer é que o valor da rescisão contratual é de 8,5 milhões de euros (R$ 24,6 milhões). Por esse dinheiro, o Sporting é obrigado a liberar o Liedson", explica Angioni. A MSI não vai chegar ao valor pedido pelo Sporting. O parceiro corintiano pretende ganhar os portugueses pelo cansaço, argumentando que o próprio Liedson já admitiu várias vezes que deseja voltar a jogar no Brasil. O atacante está de férias na Bahia e já se acertou verbalmente com Kia Joorabchian. Ou seja: assim que o Sporting liberar, Liedson é do Corinthians.Independentemente disso, Kia ainda deve se reunir com o presidente do CSKA, Yevgeni Giner, nos próximos dias, provavelmente em Londres. Kia não esconde que Love é seu maior desejo. O retorno do iraniano ao Brasil está previsto para domingo ou, como diz Angioni, no início da próxima semana. Marcelo Mattos - Recuperando-se de uma torção no tornozelo esquerdo, que deve deixá-lo de fora ainda do jogo de domingo, contra o Fluminense, em Mogi Mirim, o volante Marcelo Mattos disse hoje não se importar com a contratação de Javier Mascherano, do River Plate. O argentino, contratado por US$ 15 milhões (mais de R$ 37 milhões) chega teoricamente para ser o titular. Torcedores até já fizeram camisas com o nome Mascherano pintado sobre o número 5, que vem sendo usado por Marcelo Mattos. Mesmo assim, o ex-jogador do São Caetano não demonstra um pingo de ciúme. E diz que o argentino vai ter de brigar pela posição. "O Mascherano vem para colaborar com a gente. E quem decide o titular é o Márcio". Com Marcelo Mattos machucado, o treinador vai manter Wendel como titular na partida contra o Fluminense. Gustavo Nery, suspenso, dá lugar a Rosinei. No treino de hoje, Márcio poupou o meia Carlos Alberto e escalou Dinelson como armador ao lado de Roger. Proposta da Inter - Na lateral, Ronny será mantido como titular. Com apenas dois jogos no time profissional e um gol marcado, o garoto de 19 anos já despertou o interesse da Inter de Milão. Precavida, a diretoria corintiana vai renovar o contrato de Ronny, que expiraria no próximo mês de agosto, até o final de 2008. "Já sabíamos do interesse da Inter no Ronny bem antes de ele estrear nos profissionais. Mas já acertamos com o empresário dele (Gilmar Veloz) a renovação do contrato. Falta assinar", diz Angioni. Desmentido - O diretor negou que o atacante Jô tivesse recebido nova proposta do Anderlecht, da Bélgica, no valor de 4 milhões (R$ 11,5 milhões). O zagueiro argentino Sebá Domínguez também não teria nenhuma oferta para deixar o clube, segundo Angioni.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.