José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Corinthians bate a Portuguesa e carimba vaga no Paulistão

Com reservas no Itaquerão, garoto Malcom brilha com dois gols

RAPHAEL RAMOS, O Estado de S. Paulo

24 Março 2015 | 21h37

Seja com titulares ou reservas, o Corinthians continua acumulando vitórias no Campeonato Paulista. Nesta terça-feira, a vítima foi a Portuguesa. Mesmo com um time só de reservas, o clube alvinegro não teve dificuldades para ganhar por 2 a 0, no estádio Itaquerão, em São Paulo, em jogo atrasado da quarta rodada. Foi o nono triunfo da equipe em 11 jogos no Estadual.

Com os três pontos conquistados, o time chegou aos 29, na liderança isolada do Grupo 2, e garantiu a classificação antecipada para as quartas de final, restando quatro rodadas para o fim da primeira fase. De quebra, o Corinthians ainda ajudou o arquirrival Palmeiras, que foi diretamente beneficiado pela derrota da Portuguesa e também se classificou.

O grande destaque da partida foi o garoto Malcom, de 18 anos. O atacante mostrou desenvoltura e marcou os dois gols - o segundo foi um golaço. Sem entrosamento para furar a defesa da Portuguesa trocando passes, os jogadores de ataque do Corinthians optaram pelos cruzamentos para pressionar o adversário. E deu certo. Praticamente todas as chances de gol da equipe vieram em bolas alçadas à área.

Aos 16 minutos, por exemplo, Edílson fez belo cruzamento de trivela e Luciano cabeceou sem força para a defesa de Rafael Santos. Depois, aos 22, Luciano cruzou pela esquerda para Malcom, que pegou mal na bola. Na segunda oportunidade que teve de balançar a rede, novamente pelo alto, Malcom não vacilou. Aos 27, Danilo mandou a bola com perfeição para o garoto abrir o placar.

O Corinthians era dono do jogo. O time ainda se dava ao luxo de errar muitos passes, principalmente no meio de campo, mas logo recuperava a bola e mantinha o controle da partida no ataque. Muito fraca tecnicamente, a Portuguesa não ameaçava o Corinthians. Não conseguia trocar passes nem para tentar armar o contra-ataque.

Antes do intervalo, o Corinthians ainda teve mais duas chances de ampliar a vantagem. Primeiro, a bola desviou em Ferdinando após cruzamento de Luciano e quase enganou o goleiro da Portuguesa, que teve de fazer grande defesa com o pé direito. Depois, Malcom, de peixinho e na pequena área, mandou para fora.

No segundo tempo, o Corinthians manteve a postura bastante agressiva e, em vários momentos, jogava com os 10 jogadores de linha no campo de ataque. Logo aos três minutos, após boa troca de passes, Vagner Love chutou com curva e Rafael Santos espalmou. O segundo gol veio aos 18. Malcom avançou pela esquerda e tentou tabelar com Danilo. A bola bateu em Valdomiro e o garoto, de primeira, chutou sem chance para o goleiro.

Com a Portuguesa entregue, sem esboçar qualquer reação, o Corinthians rondava a área do adversário e passou a criar lances de perigo em sequência. Quem acabou se consagrando foi o goleiro Rafael Santos, que fez mais duas grandes defesas e foi salvo pela trave em outras duas oportunidades.

O Corinthians continua a sua maratona de jogos no Estadual nesta quinta-feira, quando volta ao Itaquerão para receber o Penapolense, às 19h30. O técnico Tite vai dar sequência ao rodízio de atletas. Quem jogou nesta terça ganhará descanso e será a vez de os titulares entrarem em campo.

FICHA TÉCNICA

CORINTHIANS 2 x 0 PORTUGUESA

CORINTHIANS - Walter; Edílson, Yago, Felipe e Petros; Cristian (Ralf), Bruno Henrique (Fagner), Danilo e Malcom; Luciano (Romero) e Vagner Love. Técnico: Tite.

PORTUGUESA - Rafael Santos; Fillipi Souza, Guilherme, Valdomiro e Bruno Bertucci (Paulo Henrique); Ferdinando, Bruno Piñatares (Diego Gonçalves), Betinho e Léo Costa; Edno (Cleiton) e Matheus Ortigoza. Técnico: Ailton Silva.

GOLS - Malcom, aos 27 minutos do primeiro tempo; Malcom, aos 18 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Bruno Henrique (Corinthians); Matheus Ortigoza (Portuguesa).

ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (Fifa).

RENDA - R$ 1.008.915,95.

PÚBLICO - 25.050 pagantes.

LOCAL - Estádio Itaquerão, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.