Nilton Fukuda/AE
Nilton Fukuda/AE

Corinthians bate Inter por 2 a 0 e fica perto do título

Com gols de Jorge Henrique e Ronaldo, time alvinegro ganha no Pacaembu no 1.° jogo da final da Copa do Brasil

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

17 de junho de 2009 | 23h45

O Corinthians saiu na frente na luta para conquistar a Copa do Brasil e garantir uma vaga na Copa Libertadores 2010. Na noite desta quarta-feira, a equipe fez uma boa exibição no Pacaembu e bateu o Internacional por 2 a 0, na primeira partida da decisão do torneio.

Veja também:

linkMano ressalta atuações de Felipe, Marcelo Oliveira e Ronaldo

linkMano diz que Corinthians deve buscar vitória no 2.º jogo

linkCorintianos pregam cautela após vitória sobre o Inter

linkTite reclama de arbitragem no lance do gol do Ronaldo 

link'Não podemos desistir', diz goleiro do Inter

som Ouça os gols no Território Eldorado: Corinthians 1 X 0 Internacional; Corinthians 2 X 0 Internacional

lista COPA DO BRASIL - Resultados e calendário

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Agora, o time alvinegro pode perder por até um gol de diferença no confronto de volta para ser campeão. A finalíssima acontece no próximo dia 1.° de julho no Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Já os gaúchos terão que ganhar por três gols de diferença para levantarem a taça. Vitória por 2 a 0 levará a decisão para os pênaltis, sendo que qualquer outro triunfo do Inter por dois gols de diferença ainda dará o título ao Corinthians.

A partida desta quarta foi marcada por muita vontade dos dois times. Ninguém dava espaço para o adversário e os lances de perigo no ataque só aconteciam quando algum jogador conseguia, com habilidade, enganar os marcadores. E foi dessa maneira que os mandantes fizeram os dois gols e alegraram a torcida presente no Pacaembu.

O primeiro veio aos 26 minutos do primeiro tempo. Perto da área, Jorge Henrique deu bom passe para Marcelo Oliveira e o lateral-esquerdo corintiano, que até o último momento disputava posição com Diego e Wellington Saci, se livrou da marcação de Danilo e cruzou rasteiro para o atacante, que teve a tranquilidade necessária para chutar forte, no alto, e inaugurar o placar no Pacaembu. 

Mas o segundo gol foi o mais festejado pelo público, já que saiu dos pés do ídolo Ronaldo, que não balançava as redes há mais de um mês (a última vez havia sido em 6 de maio, pelas oitavas de final da Copa do Brasil contra o Atlético-PR). Aos 8 minutos da etapa final, ele recebeu belo lançamento longo de Elias, deu um corte perfeito em Índio, e finalizou sem chances de defesa para Lauro.

Em desvantagem no marcador, o Inter foi mais ofensivo no segundo tempo, mas parou na boa marcação exercida pela defesa corintiana e em mais uma boa atuação do goleiro Felipe, que salvou o paulistas de forma espetacular em pelo menos três oportunidades.

Agora, até a partida decisiva que acontece daqui a duas semanas, os dois times voltam as atenções para o Campeonato Brasileiro. No domingo, o Corinthians pega o São Paulo no Pacaembu, enquanto no mesmo dia o Internacional pega o Flamengo no Rio de Janeiro.

MAIOR DERROTA

O Inter, considerado um dos times mais fortes do Brasil atualmente, não havia perdido nenhuma vez por dois gols de diferença na temporada 2009. Antes, foi superado por União Rondonópolis e Coritiba, ambos por 1 a 0, na Copa do Brasil.

Neste ano, Corinthians e Internacional tinham se enfrentado apenas uma vez, na rodada de abertura do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, os paulistas atuaram com os reservas e perderam por 1 a 0, em um belo gol de Nilmar, que assim como Kléber e André Santos não pôde entrar em campo nesta quarta. Todos estão defendendo a seleção brasileira na Copa das Confederações.

DESTAQUES

Além de Ronaldo e Jorge Henrique, que fizeram os gols da vitória nesta quarta, outros dois jogadores brilharam no Pacaembu: o lateral-esquerdo Marcelo Oliveira e o goleiro Felipe.

Corinthians2
Felipe; Alessandro    , William, Chicão e Marcelo Oliveira (Diego); Cristian, Elias e Douglas    ; Jorge Henrique (Souza   ), Dentinho (Boquita    )e Ronaldo
Técnico: Mano Menezes
Internacional0
Lauro; Danilo Silva, Álvaro, Índio     e Marcelo Cordeiro; Sandro     (Giuliano), Magrão    , Guiñazu e Andrezinho (Gleidson); Taison e Alecsandro (Leandrão    )
Técnico: Tite
Gols: Jorge Henrique, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Ronaldo, aos 8 minutos do segundo tempo

Árbitro: Heber Roberto Lopes (Fifa/PR)

Renda: R$ 1.825.748,00

Público: 36.614 pagantes

Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)

O primeiro voltou ao futebol há pouco mais de duas semanas, após ficar cerca de dois anos parado e passar por quatro cirurgias. Com a ausência de André Santos, ele foi o escolhido do técnico Mano Menezes para começar jogando. As outras opções eram Diego e Wellington Saci.

E Marcelo Oliveira praticamente não sentiu a pressão de ter que atuar em um jogo decisivo. Bem na defesa, ele deu passe perfeito no primeiro gol corintiano e durante todo o jogo assustou a defesa dos visitantes com belas descidas. Deixou o gramado na etapa final aplaudido pela torcida.

Já Felipe foi o astro do segundo tempo. Aos 12, ele tirou bola dos pés de Taison. Aos 16, se esticou todo e colocou pela linha de fundo uma falta cobrada com perfeição por Andrezinho. Aos 28, viu Taison na cara do gol e fechou o ângulo do atacante. E aos 31 espalmou um chute forte e cruzado de Guiñazu.

Pelos lados do Inter, o goleiro Lauro também foi bem e chegou a fazer defesa impressionante no primeiro tempo em finalização de Ronaldo na pequena área, quando o confronto ainda estava 0 a 0.

Já o setor ofensivo dos gaúchos foi pouco eficiente e a equipe ainda perdeu o reserva Leandrão, expulso no segundo tempo. No Corinthians, quase todos os pendurados com dois cartões amarelos se safaram e poderão jogar a finalíssima, com exceção de Souza, que entrou faltando quarto minutos para o fim e mesmo assim conseguiu ser advertido pelo árbitro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.